O manifesto comunista

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1124 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de junho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
RESENHA: O MANIFESTO DO PARTIDO COMUNISTA – MARX E ENGELS



Muitos foram os acontecimentos que marcaram a história da humanidade. Vários que trouxeram grandes repercussões sociais, religiosas, econômicas e nos demais setores que abrangem a existência do homem. Cada movimento, cada invenção, cada forma nova de pensamento colaborava para que o homem pudesse dar passosqualitativos rumo ao seu futuro.
Diante disso, vale a pena destacar a importância exercida pela obra O manifesto do partido Comunista, escrita por Marx e Engels, que marcou a história como uma forma de oposição ao então estado social que era a burguesia.
A pedido da Liga dos Comunistas, Marx e Engels, elaboraram um texto onde traziam claros os objetivos e a maneira de conceber o mundo detal associação. Assim, o manifesto foi um conjunto de afirmações e idéias dotadas de um caráter científico, tudo em vista da compreensão das transformações sociais. Por isso, muitos consideram o manifesto mais como um estandarte do poder comunista e histórico, ou seja, um monumento da luta do povo, que de fato um documento. Queriam ter o poder de transformar o mundo e o livrá-lo da velha sociedadeburguesa, que consideravam culpada pela opressão social.
O manifesto¸ possui uma estrutura simples: uma breve introdução, três capítulos e uma rápida conclusão.
A introdução trata com certo orgulho, o medo que era espalhado pelos comunistas. Os conservadores temiam tal forma de organização social. Assim, todos os poderosos se sentem encurralados, ao passo que todas as potenciasse uniam em uma liga fortalecendo ao máximo a consolidação dos ideais almejados. Mostra o reconhecimento da força do comunismo. Aponta sua presença na sociedade e, partindo daí, alega a importância de expor a maneira comunista de ver o mundo e explicar suas finalidades, que outrora eram facilmente deturpadas por aqueles que o odiavam.
O primeiro capítulo, denominado “Burgueses eProletários”, faz um resumo da situação social da humanidade até aqueles dias dando especial enfoque às duas classes sociais que se diferem entre si ao mesmo tempo em que dominam o cenário social. Talvez seja de maior importância neste capitulo a maneira com que são tratadas e descritas as gigantescas transformações que a burguesia industrial provoca no mundo, representando, assim, um papelfundamentalmente revolucionário na história.
Com a capacidade de bons manejadores dos instrumentos de analise da sociedade e economia da época, Marx e Engels apresentam o fenômeno da globalização que a burguesia impunha, transformando em mundiais as atividades tais como: o comércio, a navegação, os meios de comunicação e outros. Ao mesmo tempo em que o manifesto fala de um ontem que já passou, pareceestar falando de um presente bem próximo. O desenvolvimento do capitalismo libera forças produtivas, até então nunca vistas. Mais grandiosas que as gerações passadas em seu conjunto. O poderio do capital faz a sociedade se impressionar. Nos últimos anos foram produzidos mais objetos que em toda a produção econômica anterior.
A atual revolução tecnológica e científica, cujos maiores exemplossão os computadores dos quais são proprietários a hodierna burguesia, são visivelmente uma forma de continuação daquela descrita no manifesto. O manifesto chega a ser cruel quando trata sem piedade os desempregados, os marginalizados, os mendigos, “essa escória das camadas mais baixas da sociedade”, que por ser arrastada pela revolução proletária acaba por ter que vender-se à reação. Dá aentender que somente os operários das fábricas serão capazes de empreender esta revolução, tão sonhada por muitos.
No segundo capítulo é tratada a relativização do papel dos comunistas junto ao proletariado, por isso, se intitula “proletários e comunistas”. Depois de quase um século de normas rígidas estabelecidas, partidos possuidores da verdade por completa, vale observar que o comunismo...
tracking img