Manifesto comunista

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1429 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PARANÁ
CURSO DE DIREITO – 1º PERÍODO TURMA A










ERICA CRISTINA MELLER,
CAROLINA ZANELLA GARCIA












“O MANIFESTO COMUNISTA”
KARL MARX E FRIEDRICH ENGELS






















CURITIBA
2012

Erica Cristina Meller, Carolina Zanella Garcia

















O MANIFESTOCOMUNISTA






Trabalho de conclusão da leitura do livro “O Manifesto Comunista” de Karl Marx e Friedrich Engles, para a matéria de Sociologia do curso de Direito da Pontifícia Universidade Católica do Paraná, orientado pelo professor Mario Gilberto Borges























CURITIBA
2012

O Manifesto Comunista, originalmente denominado Manifesto do PartidoComunista, publicado pela primeira vez em 21 de Fevereiro de 1848, é historicamente um dos tratados políticos de maior influência mundial. Comissionado pela Liga Comunista e escrito pelos teóricos fundadores do socialismo científico Karl Marx e Friedrich Engels, expressa o programa e propósitos da Liga. O Manifesto sugere um curso de ação para uma revolução socialista através da tomada do poder pelosproletários. Marx e Engels partem de uma análise histórica, distinguindo as várias formas de opressão social durante os séculos e situa a burguesia moderna como nova classe opressora. Não deixa, de citar seu grande papel revolucionário, tendo destruído o poder monárquico e religioso valorizando a liberdade econômica extremamente competitiva e um aspecto monetário frio em perda das relações pessoais esociais, assim tratando o operário como uma simples peça de trabalho. Este aspecto juntamente com os recursos de aceleração de produção, destrói todo atrativo para o trabalhador, deixando-o completamente desmotivado e contribuindo para a sua miséria e ser tratado como “coisa”. Além disso, analisa o desenvolvimento de novas necessidades tecnológicas na indústria e de novas necessidades de consumoimpostas ao mercado consumidor.
O operariado, tomando consciência de sua situação, tende a se organizar e lutar contra a opressão, e ao tomar conhecimento do contexto social e histórico, especifica seu objetivo de luta. Sua organização é ainda maior pois toma um caráter transnacional, já que a sua conquista do capital o privou da posse de qualquer nacionalismo. Outro ponto que legitima a justiçana vitória do proletariado seria de que este, após vencida a luta de classes, não poderia legitimar seu poder sob forma de opressão, pois defende exatamente o interesse da grande maioria: a abolição da propriedade. O Manifesto Comunista faz uma dura crítica ao modo de produção capitalista e na forma como a sociedade se estruturou através desse modo. Buscando organizar o proletariado como classesocial capaz de reverter sua precária situação e descreve os vários tipos de pensamento comunista, assim como define o objetivo e os princípios do socialismo científico. A exclusividade entre os proletários comunistas, segundo Marx e Engels, é de que visam a abolição da propriedade privada e lutam, num conhecimento histórico da organização social, são portanto revolucionários. Além disso, destaca queo comunismo não priva o poder de apropriação dos produtos sociais; apenas elimina o poder de subjugar o trabalho alheio por meio dessa apropriação. Com o desenvolvimento do socialismo a divisão em classes sociais desapareceria e o poder público perderia seu caráter opressor, assim, seria instaurada uma sociedade comunista. , analisa e critica três tipos de socialismo. O socialismo reacionário,que seria uma forma de a elite conquistar a simpatia do povo, e mesmo tendo analisado as grandes contradições da sociedade, olhava-as do ponto de vista burguês e procurava manter as relações de produção e de troca; o socialismo conservador, com seu caráter reformador e anti-revolucionário; e o socialismo utópico, que apesar de fazer uma análise crítica da situação operária não se apóia em luta...
tracking img