O livro do prazer

Páginas: 45 (11124 palavras) Publicado: 8 de junho de 2014
O LIVRO DO PRAZER
(AUTO-AMOR)
A PSICOLOGIA DO ÊXTASE
Austin Osman Spare

Tradução: Yasmim

Sothis Publicações
www.sothis.com.br
2004 e.v.

O LIVRO DO PRAZER
(AUTO-AMOR)
A PSICOLOGIA DO ÊXTASE
Austin Osman Spare

D ef in ições
As palavr as Deus , r eligiões , cr ença, mor al, mulher , etc (s ão for mas de fé), s ão
us adas par a ex pr es s ar difer entes " meios " de contr olare ex pr es s ar o des ej o: uma
idéia de unificar pelo medo, de uma for ma ou outr a, que pr onuncia a es cr avidão os limites imaginados , ex pandidos pela ciência que acr es centam cus tos as polegadas
à nos s a altur a: nada mais .
K i a: a liber dade abs oluta na qual s endo livr e es tá for te o s uficiente par a s er " r eal"
e livr e a qualquer hor a: por es s a r az ão não é potencialou manifes to (ex ceto como
pos s ibilidade imediata) pelas idéias de liber dade ou " meios " , mas pelo Ego s endo
livr e par a r eceber is s o, s endo livr e de idéias s obr e is s o e por não acr editar . Quanto
menos falar s obr e is s o (K ia), menos obs cur o fica. Lembr e que a evolução ens ina,
atr avés de s uas ter r íveis punições , aquela concepção que define a r ealidade, mas
nãoa liber dade em evolução.
Vi r t u de: Pur a Ar te
Ví ci o: medo, fé, cr ença, contr ole, ciência e s imilar es
Au t o-Am or : um es tado mental, dis pos ição ou condição caus ada pela emoção do
es cár nio, tor nando- s e o pr incípio que per mite ao Ego a apr eciação ou a as s ociação
univer s al e pos s ibilitando a inclus ão antes da concepção.
E xau s t ão: aquele es tado de vacuidadevindo da ex aus tão de um des ej o por alguns
meios de dis s ipação, quando a dis pos ição cor r es ponde a natur ez a do des ej o,
quando a mente es tá ator mentada devido ao não pr eenchimento de tal des ej o e
bus ca o alívio. Apr oveitando es s a dis pos ição e vivenciando, a vacuidade r es ultante
fica s ens ível par a a s úbita s uges tão do S igilo.

D i f er en t es R eligiões e D out r in as
Com o Meios de P r az er , L iber dade e P oder
O que ex is te par a acr editar , mas dentr o do S elf? E O s elf é a negação da completude como Realidade. Nenhum homem s e vê a qualquer hor a. Nós s omos o que
acr editamos e no que is s o implica pelo pr oces s o do tempo na concepção; a cr iação
é caus ada por es s a es cr avidão à fór mula.
As ações s ão as ex pr es s ões deidéias além da fé, elas s ão pr opr iamente obs cur as ,
oper ando indir etamente, facilmente enganam intr os pectivamente. Os fr utos das
ações s ão r edobr ados , Céu ou I nfer no, Unidade ou Não- ex is tência (Pur gatór io ou
I ndier ença). No Céu há o des ej o por mulher es . No I nfer no, es s e des ej o é intens o. O
Pur gatór io é a ex pectativa adiada. A I ndifer ença mas com desapontamento até a
r ecuper ação. Pois , s imples mente, eles s ão um e o mes mo. Aquele que bus ca s abia-

mente com pr az er , tendo per cebido que s ão difer entes os gr aus do des ej o, e nunca
des ej ável, entr ega- s e tanto à Vir tude quanto ao Vício e tor na- s e um K iais ta.
Dominando o T ubar ão dos s eus des ej os , ele atr aves s a o oceano do pr incípio dual e
compr omete- s e com oauto- amor .
As Religiões s ão as pr oj eções da incapacidade, a imaginação do medo, o ver niz da
s uper s tição, cuj o par adox o é r eal (que Deus s empr e es tá no Céu ou que o T odoPoder os o inconcebivelmente emana s ua concepção ou a s ua negação leva ao
s uicídio, etc), por vez es a or namentação da imbecilidade. Como uma vir tude na
I déia par a max imiz ar , a baix o cus to, o pr az er ,cancele s eus pecados e per doe- os ,
mas cer imonialmente, a ex pr es s ão do teatr o de mar ionetes a gover nar o medo.
S im ! O que você tem decr etado em s ua r eligios idade é s ua ver dadeir a des tr uição,
embor a imaginada, mas é ! O panor ama não é agr adável, você tem ens inado a s i
mes mo. I s s o tem s e tor nado inato e s eu cor po é s ens itivo.
Alguns louvam a idéia da cr...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Livro Um aprendizado ou o Livro dos Prazeres
  • Livro o prazer do texto
  • resumo livro ler e escrever muito prazer
  • LIVRO DE CLARICE LISPECTOR :UMA APRENDIZAGEM OU O LIVRO DOS PRAZERES
  • A BUSCA DO EU PELA DOR E PELO PRAZER EM 'UMA APRENDIZAGEM OU O LIVRO DOS PRAZERES', DE CLARICE LISPECTOR
  • Ensaio sobre : "Uma aprendizagem ou o livro dos prazeres" de Clarice Lispector
  • Resenha Cr´tica Livro Sexo entre a culpa e o prazer
  • Resenha do livro: Ler e Escrever Muito Prazer. Contendo um plano de aula sobre gêneros.

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!