O exixtencionalismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1416 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O EXISTENCIONALISMO É UM HUMANISMO










































CURITIBA
2012




O existencionalismo é o humanismo.


Sartre para explicar o existencialismo e defender-se de críticas feitas por leigos, afirma que a existência precede a essência. Isto significa que não há uma receita para se fazerum ser humano, que Deus não é um artífice superior que antes de criar o homem já tinha seu rascunho em mente, ou seja, que as coisas partem da subjetividade. Não há uma essência igual em todas as pessoas, explica Sartre, uma natureza humana, portanto não há uma lista de regras estabelecidas antes de o ser humano existir; então, ele as tem que criar por si mesmo. Não pode existir nada a priori, jáque ele não acredita em Deus.
O homem não é, portanto, mais do que o que ele faz.
No século XVIII, elimina a noção de Deus, porém não suprime a idéia de que a essência precede a existência. Essa é uma idéia que encontramos com freqüência,encontramos ela em Denis Diderot,em Voltaire e mesmo em Kant.
O homem possui uma natureza humana, esta natureza humana, pode ser encontrada em todos oshomens, o que significa que cada homem é um exemplo particular de um conceito universal: o homem.
O existencialismo ateu que Satre representa é diferente do existencionalismo de Kant, Satre afirma que o que representa é mais coerente.
Afirma que se Deus não existe, há pelo menos um ser no qual a existência precede a essência, um ser que existe antes de poder ser definido por qualquer conceito, esteser é o homem, ou, como diz Martin Heidegger, a realidade humana.
Isso significa que, em primeira instância,o homem existe,encontra a si mesmo, surge no mundo e só posteriormente se define.
O homem tal como existencialista o concebe, só não é passível de uma definição porque, de inicio, não é nada, só posteriormente será alguma coisa e será aquilo que ele fizer de si mesmo.
 A existência noscondena à liberdade. Devido à falta de valores predeterminados, estamos sós e sem desculpas. Por isso, ninguém pode se eximir da responsabilidade por seus atos e suas conseqüências. Cada um escolhe por si mesmo, através de seu próprio julgamento, baseando sua decisão no que achar melhor. Segundo Sartre, o homem é responsável por escolher para si e, com isso, para toda a humanidade, o que causa muitaangústia. É desse compromisso de escolher que ele não pode escapar (se ele não escolhe nada, escolhe não escolher). O ser humano tem compromisso com seu futuro, com as outras pessoas, consigo mesmo. Sartre, que defendia que o existencialismo é uma doutrina da ação, dizia que ninguém deve se esquivar de nenhum compromisso, utilizando-se de desculpas, pois cabe a cada um fazer seu próprio destino.Quem tentar escapar à responsabilidade ou ao compromisso estava, na opinião de Sartre, agindo de má-fé.









Análise Critica.

O francês Jean Paul Sartre (1905-1980) foi um dos filósofos mais populares.
Torna-se célebre depois de 1944, data em que passa a se consagrar por inteiro à sua obra, líder do existencialismo na França.
“A existência precede a essência”. Na perspectiva doexistencialismo, as idéias, ou essências, não são anteriores às coisas, pois não se acham previamente contidas nem na inteligência de Deus nem na inteligência no homem. As idéias, ou essências são as próprias coisas consideradas de determinado ponto de vista, em sua universalidade e não em sua particularidade. O homem primeiro existe, se descobre, surge no mundo e só depois se define, por isso éconsiderado um projeto. O homem que não é definível não é nada. Só após descobrir sua essência, poderá ser alguma coisa, mas isso cabe ao próprio homem o fazer. Ele fala de uma natureza humana, o que para ele seria um conceito de homem criado por Deus. Como não acreditava em Deus, diz que não há natureza humana, já que não há um Deus para a conceber. Se Deus não existe, o que precede a essência...
tracking img