O ENVELHECIMENTO POPULACIONAL

O ENVELHECIMENTO POPULACIONAL E O IMPACTO NA POLÍTICA DE SAÚDE FRENTE AO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE- SUS









Trabalho apresentado ao Curso Serviço Social da UNOPAR - Universidade Norte do Paraná, para a disciplina Políticas Sociais II, Políticas Públicas da família, Metodologia da Pesquisa, Direito e Legislação Social

Prof. Clarice da Luz Kernkamp, Valquíria Ap. Dias Caprioli,Maria Lucimar Pereira, Maria Angela Santini, Rodrigo M. Trigueiro, Jossan Batistute










Santa Luzia
2013


SUMÁRIO

INTRODUÇÃO.................................................................................03
DESENVOLVIMENTO........................................................................04OBJETIVOS...................................................................................................05
JUSTIFICATIVA..................................................................................................05


FUNDAÇÃO TEÓRICA.......................................................................................06


POLÍTICA NACIONAL DE POLÍTICA DA PESSOA IDOSA..............................08


CONSIDERAÇÕESFINAIS.............................................................................. 11


BIBLIOGRAFIA....................................................................................................12


ANEXO A - CRONOGRAMA................................................................................13














INTRODUÇÃO
A população brasileira vem envelhecendo de forma rápida desde o início dadécada de 60, quando a queda das taxas de fecundidade começou a alterar sua estrutura etária, estreitando progressivamente a base da pirâmide populacional. Passados 35 anos, a sociedade já se depara com um tipo de demanda por serviços médicos e sociais restritos aos países industrializados. Ainda às voltas com os desafios do controle da mortalidade infantil e doenças transmissíveis, não foi capaz deaplicar estratégias para a efetiva prevenção e tratamento das doenças crônico-degenerativas e suas complicações. Em um contexto de importantes desigualdades regionais e sociais, idosos não encontram amparo adequado no sistema público de saúde e previdência, acumulam sequelas daquelas doenças, desenvolvem incapacidades e perdem autonomia e qualidade de vida. Com o objetivo de dimensionar asdificuldades a serem enfrentadas pelo sistema de saúde serão discutidas algumas peculiaridades das doenças em idosos e a utilização dos serviços de saúde. O investimento na saúde e educação da atual população de jovens e a compressão da morbidade é apresentado como alternativas capazes de minimizar, em um país com recursos financeiros escassos, o impacto do envelhecimento populacional sobre a qualidade devida.
.









DESENVOLVIMENTO
A problemática da pesquisa desenvolveu-se a partir do estudo de que a população mundial está envelhecendo cada vez mais. Com esse envelhecimento, doenças que afetam principalmente idosos estão cada dia mais presentes, e a falta de investimentos na área da saúde acaba influenciando no tratamento e na dificuldade de cura de tais doenças. Para resolver esteproblema torna-se necessário responder as seguintes questões: a) Quais são as principais doenças que afetam os idosos; b) Como ocorre o processo de envelhecimento;c); Como é possível melhorar o sistema de saúde público no Brasil; d) Qualidade de vida dos idosos brasileiros.























3 OBJETIVOS

3.1 GERAL
Analisar a real situação do envelhecimentopopulacional,tratamento de doenças em idosos e seus respectivos tratamentos.
3.2 ESPECÍFICOS
a) Levantar dados do envelhecimento populacional;
b) Identificar quais são as doenças mais frequentes;
c) Como funciona o tratamento das mesmas;
d) Como prevenir o envelhecimento.

4 JUSTIFICATIVA

O envelhecimento populacional e suas doenças estão constantemente ganhando espaço na mídia. Existem...
tracking img