O cuidado de enfermagem e a invasão da privacidade do doente.

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2082 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
1.0 APRESENTAÇÃO

Iremos abordar nesse conteúdo, ‘’O cuidado da enfermagem e a invasão da privacidade do doente: Uma questão ético moral.
Onde a privacidade do paciente é invadida constantemente, uma vez que a proteção a proteção da privacidade dos doentes ainda é deficiente, onde também será abordado.
Enfermagem: A arte do cuidado com o paciente
O convívio hospitalar e a diversidade devalores
As técnicas que os profissionais usam no cuidado com o paciente
Invasão da privacidade

Considerações Morais: Ética e a ciência da Moral

Onde busca cuidar terapeuticamente da pessoa enferma
Comitês e comissões de ética nos hospitais,
Tendo em mente os princípios dos pacientes.

2.1 ENFERMAGEM A ARTE DO CUIDADO COM O CLIENTE

A enfermagem muito tem se desenvolvido noprocesso de cuidar, acreditando que é a arte e a ciência de cuidar, ou seja, “é gente que cuida de gente”. Na verdade, cuidar é muito mais que um ato, é uma atitude de “ocupação, preocupação, de responsabilização e de envolvimento afetivo com o outro”, exigindo o compromisso dos profissionais enfermeiros para com o semelhante. A enfermagem não pode nem deve dimensionar só a doença, mas o individuo comoum todo, tanto em seu estado físico como mental e espiritual, pois os seres humanos não são apenas fragmentos, e sim um conjunto de todos esses fragmentos somados ao meio social em que se encontra inserido.

2.2 O CONVIVIO HOSPITALAR E A DIVERSIDADE DE VALORES

Os doentes encaram a hospitalização como fator de despersonalização por reconhecerem a dificuldade para manter sua identidade,intimidade e privacidade. O ambiente hospitalar é estressante por diversos fatores, essencialmente ao doente, por perder o controle sobre os que afetam, e dos quais dependem para sua sobrevivência. Além disso, a internação é angustiante por evidenciar a fragilidade que está sujeita, devido à exposição emocional e física.
A comunicação e o dialogo entre os profissionais de saúde e seus pacientes nemsempre se estabelece de maneira harmoniosa mais são os interagidos necessários para se atingir eficazmente o objetivo comum.
Um estudo que discute as relações sociais e de poder no contesto hospitalar sugere que a submissão do doente à enfermagem e a outros profissionais da área da saúde ocorre por entender o que o “saber” dessas profissões lhes confere o direito de manipular o seu corpo. Na (UTI)Unidade de terapia intensiva todos os pudores da vida em sociedade se esvanecem, pois homens e mulheres expõem seus corpos, que são manuseados pelos enfermeiros.

2.3 AS TECNICAS QUE OS PROFISSIONAIS USAM NO CUIDADO COM OS PACIENTES

Essas técnicas, como responsabilidade a Enfermagem, não significa que se devam utilizar simplesmente aquelas aprendidas nos bancos escolares, pois as técnicas sóprivilegiam a enfermidade e não o enfermo. É imperativo que a Enfermagem se mantenha fiel as suas origens quando o sentido do cuidar contemplava o doente primeiramente como universo e depois como portador de enfermidade onde o cuidado técnico também se faz necessário. Ou seja, o apuramento da técnica só pode ser verdadeiramente obtido na medida de sua individualização, pois cada pessoa enferma quenecessita de determinada técnica em particular “O domínio das técnicas depende do cultivo da espontaneidade, da sensibilidade e da intuição”. É dever do profissional de enfermagem conhecer a pessoa enferma que esta sob seus cuidados para que, assim, possa adequar o ato técnico necessário para o conforto e bem estar do doente.

3.4 A INVAÇÃO DA PRIVACIDADE DO PACIENTE

A invasão do território edo espaço pessoal ferre a dignidade do indivíduo. A privacidade é uma necessidade e um direito do ser humano sendo indispensável para manutenção da sua individualidade, portanto o profissional de enfermagem deve respeitar e reconhecer o direito cliente de decidir sobre sua pessoa, seu tratamento e seu bem estar. Ao mesmo tempo o enfermeiro tem que reconhecer que o paciente possui: “o direito a...
tracking img