O corpo fala

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 21 (5220 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
José Carlos Barbieri (FGV-EAESP) – jcbarbieri@fgvsp.br • Rua Jaricunas, 255 – Vila Romana – CEP: 05053-070 – São Paulo-SP Antonio Carlos Teixeira Álvares (FGV-EAESP) – teixeira@fgvsp.br Claude Machline (FGV-EAESP) – cmachline@fgvsp.br

Resumo Este artigo mostra que a Taxa Interna de Retorno (TIR) apresenta diversos pontos polêmicos, para os quais ainda não há pacificação à vista. Como serámostrado na maioria dos casos, a TIR não representa uma medida correta do retorno do investimento. Somente nos casos onde ocorrem fluxos convencionais, que se caracterizam por um desembolso inicial e um recebimento final, a TIR representaria o retorno sobre o capital investido. Estes fluxos são típicos de certas aplicações financeiras, mas raros no âmbito dos projetos das áreas de produção eoperações. Os fluxos de caixa intermediários, que ocorrem com muita freqüência em projetos dessas áreas, retiram da TIR a condição de medida de retorno sobre o investimento. Este trabalho tem por objetivo oferecer uma interpretação mais adequada para o fenômeno das múltiplas taxas de retorno, possíveis de serem encontradas nos fluxos de caixa não convencionais e validar a taxa interna de retorno modificada(TIRM), como indicador mais aceitável para estimar a taxa de retorno de um projeto de investimento convencional. Por fim, o artigo mostra que para certos fluxos de caixa não convencionais, na qual há múltiplas soluções para a TIR, mesmo a TIRM carece de significado financeiro. Palavras-chave: Engenharia Econômica; avaliação de projeto; análise de fluxo de caixa; taxa interna de retorno; taxa dereinvestimento; taxa interna de retorno modificada. Abstract This article demonstrates that the Internal Rate of Return (IRR) has several controversial points for which no solution is in sight. As will be shown in most cases, the IRR does not represent a correct measure of return on investment. The IRR only represents the return on invested capital in those cases where there are conventional flowscharacterized by an initial outlay and final receipt. These flows are typical of certain financial applications, but rare in the scope of production and operations projects. Intermediary cash flows that occur with great frequency in projects in these areas strip IRR of its condition as a means to measure the return on investment. The objective of this study is to offer a more appropriateinterpretation of the multiple rates of return phenomena that may be found in unconventional cash flows and validate the modified internal rate of return (MIRR) as a more acceptable indicator to estimate the rate of return for a conventional investment project. In conclusion, the article shows that for certain unconventional cash flows in which there are multiple solutions for the IRR, even the MIRR is inneed of financial meaning. Keywords: Economic Engineering; project evaluation; cash flow analysis; internal rate of return; rate of reinvestment; modified internal rate of return.

Data de recebimento: 01/09/2007 Data de aprovação: 09/10/2007

Taxa Interna de Retorno: controvérsias e interpretações

Taxa Interna de Retorno: controvérsias e interpretações

1. INTRODUÇÃO
GEPROS. Gestão daProdução, Operações e Sistemas – Ano 2, vol. 5, out-dez/07, p. 131-142
Um projeto de investimento convencional apresenta desembolsos, na fase inicial e recebimentos, nos períodos futuros. Claro que para haver retorno sobre o investimento, será necessário que o total das entradas de caixa supere o das saídas. Dessa forma, admitida uma taxa de juros mínima aceitável pelo investidor, denominada TaxaMínima de Atratividade (TMA), o projeto de investimento terá condições de ser aceito, se o Valor Presente Líquido (VPL) do fluxo de caixa não for negativo. Considerando como negativos os valores referentes às saídas de caixa e como positivos aqueles referentes às entradas, a condição de VPL não negativo (VPL ≥ 0) indica que a soma dos recebimentos descontados (a uma TMA) para a data inicial do...
tracking img