O conflito latente do pensamento mercantilista

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1678 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
O CONFLITO LATENTE NO PENSAMENTO MERCATILISTA

A ética paternalista cristã entrava em conflito com os interesses dos comerciantes medievais ao condenar a aquisição de bens materiais, e a tendência era que esse conflito crescesse à medida que crescia também a importância do comércio. A partir daí, o Estado começou a tomar o lugar da Igreja no que diz respeito à interpretação e ao zelo pelocumprimento da ética paternalista cristã. Então, a grande preocupação dos líderes das primeiras políticas mercantilistas era saber se deveriam permitir a aquisição de lucros com plena liberdade, sem considerar as consequências econômicas e sociais desse tipo de comportamento.

AS ORIGENS MEDIEVAIS DAS POLÍTICAS MERCANTILISTAS

Os primeiro indícios da política mercantilista surgiu no reinado deEduardo I, e decretando a expulsão de empresas estrangeiras da Inglaterra, tentou regulamentar o comércio que se realizava no interior do país. A guerra com a França desencadeou uma inflação com consequências desastrosas para os trabalhadores. Logo depois, Eduardo III tentou suavizar os efeitos ocorridos pela inflação fixando preços e salários para os trabalhadores exigindo em troca que todos oshomens se dedicassem a todos os serviços disponíveis. Ricardo II ampliou e sistematizou as políticas, enfrentando alguns problemas como a Rebelião Camponesa de 1381 e a ameaça representada pela concorrência estrangeira. Com a necessidade de reagir, promulgou o Ato de Navegação com a finalidade de favorecer a frota e os comércios ingleses e assim, atrair mais riquezas para o país, sendo estafundamental para concretizar seu programa.

Henrique II deu sequência a essa política procurando assegurar a legislação e negociar tratados vantajosos para os comerciantes ingleses, porém ao mesmo tempo submeteu-os a uma série de controles e regulamentos acreditando que a busca de lucros, quando egoísta e ilimitada, era prejudicial aos interesses do país e à harmonia social. Enfim, Henrique II tentou umapolitica de equilíbrio entre os interesses feudais e os capitalistas. Em seu reinado teve um rápido crescimento da mineração e da criação de ovelhas levando a um segundo plano a produção de alimentos, o que trouxe consequências desastrosas. Os excessos dos comerciantes despertaram a hostilidade dos camponeses e da aristocracia agrária, e os comerciantes, percebendo as implicações que isso poderiatrazer, submeteram-se às leis que regulamentavam a atividade manufatureira e comercial no interior do país.
A SECULARIZAÇÃO DAS FUNÇÕES DA IGREJA

A Inglaterra durante o reinado de Henrique VIII rompeu com o catolicismo romano, dando fim ao processo de secularização que até então, era desempenhado pela igreja medieval. Seu reinado ficou marcado pelo descontentamento social motivado em grandeparte, pelo desemprego, causado pelo declínio das exportações e pelas condições de vida da população. Assim, a população não tinha mais a ajuda da Igreja para diminuir os efeitos dessa crise e, a partir de então o Estado resolveu assumir a responsabilidade da preservação do bem estar geral dando início a vários programas com a finalidade de estimular o comércio do país e aliviar o problema dodesemprego. Os mercantilistas davam maior importância às medidas determinadas a estimular o comércio exterior, deixando o comércio interno em segundo plano.



Entre as medidas adotadas nesse período, destacava-se o monopólio visando estimular as inversões e promover o estabelecimento de novas indústrias. Porém, tais concessões eram dadas abusivamente provocando a revolta dos escritoresmercantilistas. Houve então uma tentativa de extinção desses monopólios, porém sem sucesso, já que o Estado deixou caminhos para que os abusos persistissem impunemente. O Estatuto dos Artífices estabelecia normas regulamentadoras das classes trabalhadoras, onde os limites fixados pelo Estatuto provocaram a redução do salário real (onde os preços subiam mais rápido que os salários), já que a fiscalização e o...
tracking img