O brasil conseguira atingir ate 2015 tdas as metas estabelecidas pelos objetivos do milenio?

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (365 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O QUE É SUBJETIVIDADE DIANTE DA DIVERSIDADE DA PSICOLOGIA?
A Diversidade de objetos da psicologia é explicada pelo fato de este campo do conhecimento ter-se constituído como aréa do conhecimentocientifico só muito recentemente (final do século 19), a despeito de existir há muito tempo na Filosofia enquanto preocupação humana.
No sentindo mais amplo, o objeto de estudo da Psicologia é ohomem, e neste caso o pesquisador está inserido na categoria a ser estudaa. Assim, a concepção de homem que o pesquisador traz consigo "contamina” inevitavelmente a sua pesquisa em Psicologia.
O Objetoda Psicologia deveria ser aquele que reunisse condições de aglutinar uma ampla variedade de fênomenos psicológicos. Esta situação leva-nos a questionar a caracterização da Psicologia como ciência e apostular que no momento não existe uma psicologia, mas Ciências psicológicas embrionárias e em desenvolvimento.
A Psicologia colabora com o estudo da subjetividade: é essa a sua forma particular,específica de contribuição para compreensão da totalidade da vida humana.
A subjetividade é a síntese singular e individual que cada um de nós vai constituindo conforme vamos nos desenvolvendo evivenciando as experiências da vida social e cultural: é uma síntese que nos identifica, de um lado, por ser única, e nos iguala, de outro, na medida em que os elementos que a constituem são experienciadosno campo comum da objetividade social.
De um certo modo, podemos dizer que a subjetividade não é fabricada, produzida, moldada, mas também é auto moldável, ou seja, o homem pode promover novasformas de subjetividade, recusando-se ao assujeitamento e à perda de memória imposta pela fugacidade da informação.
Por fim, podemos dizer que estudar a subjetividade, nos tempos atuais, é tentarcompreender a produção de novos modos de ser, isto é, as subjetividades emergentes, cuja fabricação é social e histórica.
Esse é o papel de uma ciência critica, da compreensão, da comunicação e do encontro...
tracking img