O aspecto barroco nas cartas portuguesas de mariana alcoforado

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3806 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O ASPECTO BARROCO NAS CARTAS PORTUGUESAS
DE MARIANA ALCOFORADO


Para que se possa compreender a quê o título deste trabalho sugere, primeiramente faz-se saber as características do estilo barroco em Portugal, país onde nasceu e viveu a autora das epistolografias.
Em Portugal, o Barroco ou Seiscentismo tem seu início em 1580 com a unificação da Península Ibérica, o que acarretaráum forte domínio espanhol em todas as atividades, daí o nome Escola Espanhola, também dado ao Barroco lusitano. O Seiscentismo se estenderá até 1756, com a fundação da Arcádia Lusitana. O estilo barroco nasceu da crise de valores renascentistas ocasionada pelas lutas religiosas e pela crise econômica vivida em consequência da falência do comércio com o Oriente. O homem do Seiscentismo vivia umestado de tensão e desequilíbrio, do qual tentou evadir-se pelo culto exagerado da forma, sobrecarregando a poesia de figuras de linguagem. Com relação a esta situação Silvestrini aponta que:

O homem do século XVII viveu uma situação dilemática, quando foi solicitado a regressar à fé, abalada com o triunfo do racionalismo clássico. Considerado a medida de todas as coisas, eleresistiu à abdicação de um mundo de direitos que o humanismo renascentista lhe dera. Assim, o temário da Literatura seiscentista é um atestado da influência religiosa da Contrarreforma, que proclamava o medo da morte, a consciência do pecado, a contradição, o desengano, a oscilação de sentimentos distintos, a sensação do tempo e o conseqüente o desejo de aproveitar a vida presente. Dentre os muitosautores que exercitaram esse temário, destacamos Sóror Mariana Alcoforado (SILVESTRINI, 2008, p. 10).


A igreja católica, através da Contrarreforma, tenta recuperar o teocentrismo medieval (Deus como centro de todas as coisas) e o homem barroco não deseja perder a visão antropocêntrica renascentista (O homem como o centro de todas as coisas), assim o Barroco tenta atingir a síntesedesses valores, ou seja, tenta conciliar razão e fé, corpo e alma, espiritualismo e materialismo. Poderíamos dizer que seria, em outras palavras, a racionalização da fé, a busca da salvação através da lógica.
Assim, o Barroco apresenta duas faces: o cultismo em que utilizava o jogo de palavras e imagens visando ao rebuscamento da forma do texto, à ornamentação e à erudição vocabular. Nessavertente barroca é comum o uso exagerado das figuras de linguagem, como metáforas, antíteses, hipérboles, hipérbatos, entre outras; e o conceptismo: em que predominava o jogo de ideias e de conceitos, pautado no raciocínio lógico, visando ao convencimento à argumentação.
Inseridas neste contexto histórico, as Cartas Portuguesas, surgida no século XVII são vistas como produção literária daquelaépoca, embora não tenham sido escritas para tal fim, isto é, as Cartas não foram escritas com a finalidade de figurarem como obra pertencente a uma ou outra escola literária, mas foram as confidências da amargura vivida por uma mulher apaixonada, que se vê entre o amor e o abandono, entre a vida mundana e a religiosa, entre o pecado e o arrependimento. Percebemos uma profusão de sentidos que seconvertem em sentimentos contrários, senão contraditórios.
Após se fazer conhecer um pouco das características em que predominava o estilo barroco, pretende-se nesse trabalho apresentar o amor que a jovem freira nutria ao seu amante em que podemos atribuir em suas cartas um aspecto barroco devido à grande carga de exageros, na descrição do amor.
Devido à falta de uma assinatura nascartas e de um nome para seu
autor, inicia uma problemática autoral que alcançará defensores fervorosos, tanto por um original em língua portuguesa, quanto por um original em língua francesa. Partindo do princípio da tese portuguesa, ou tese alcoforadista, que tenta provar que realmente Mariana Alcoforado existiu como freira em Portugal, assim como o oficial Marquês de Chamilly sendo francês...
tracking img