E-folio educ.equidade soc. contemporanea

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1105 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de dezembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Depois da leitura do enunciado, vou tentar fazer um comentário o mais abrangente possível, dentro das condicionantes que são impostas e acordo com as seguintes alíneas:
a) O papel da educação no pleno desenvolvimento do indivíduo e no incremento das políticas de igualdade de oportunidades - No final do séc XX, tanto a Europa (inc. Portugal a partir de 1974) como EUA e Japão, sentiramnecessidade de proceder à alteração dos paradigmas educacionais e de definir novos modelos pedagógicos para substituir os existentes, uma vez que estes já não respondiam de forma eficaz aos problemas que entretanto surgiram.
Esta convergência de objetivos conduziu ao incremento de políticas educativas de massificação da escolaridade. A educação foi considerada como um dos principais fatores de promoção dodesenvolvimento económico dos países e das suas estruturas, bem como na criação de serviços.
Estes fatores tornaram-se indicadores de crescimento, de melhoria da qualidade de vida e bem estar dos cidadãos. Partia-se do pressuposto de que o progresso de qualquer nação dependia da ‘massa crítica’, ou seja, do capital humano disponível e do raciocínio científico capaz de gerar desenvolvimento –Economia da educação.
Para tal, democratizou-se o acesso aos sistemas públicos de educação e a Escola tornou-se na instituição que devia assegurar e preservar esse direito. Esta abertura da escolarização às massas, contribuiu para grandes alterações políticas e sociais e permitiu uma maior igualdade de oportunidades a todos os cidadãos, tornando-se num grande fator de mudança. Reduziram-se barreirasculturais, sociais e económicas e até a exclusão de alguma população, para evitar o desperdício dos talentos que poderiam contribuir para o crescimento da economia. Neste conceito é suposto que todos devem dar o seu contributo ao país e, que o país deve aproveitar o contributo de todos.
As reformas educativas criaram também uma maior igualdade de direitos civis e jurídicos e políticas capazesde assegurar a liberdade, tornando-se cada vez mais a educação para a cidadania como um pilar da democracia.
b) A alteração dos papéis dos agentes educativos e o desenvolvimento de novos modelos de ensino e de aprendizagem – A alteração dos papeis educacionais, contribuiu para a rutura de alguns paradigmas, nomeadamente o racional. Este paradigma, era centrado na transmissão dos conhecimentos evalores dominantes e predeterminados, de acordo com o método pedagógico mecanicista. O aluno entrava na escola para aprender, segundo um modelo único e igual para todos, destinado o promover a instrução, a cultura da inteligência e a conhecer as regras de funcionamento da sociedade. Os professores transmitiam o conhecimento e eram os responsáveis pela sua educação e motivação, preparando-o para aentrada no mundo do trabalho.
O paradigma humanista é centrado na pessoa e pretende o desenvolvimento das suas competências, tendo preocupação com os processos de aprendizagem para que o aluno se sinta bem consigo próprio e possa funcionar em pleno. O aluno deverá ser capaz de aprender a pensar e a criar e não se limitar a fazer. Está em oposição ao paradigma racional, que é centrado noconhecimento predeterminado transmitido pelo professor.
Para fundamentar os novos paradigmas educacionais da sociedade do séc XXI, surgem estudos de autores, como Jacques Delors, Edgar Morin e Juan Carlos Tedesco.
Em “Educação-Um Tesouro a descobrir”, Jacques Delors estabeleceu quatro pilares de aprendizagem para a educação contemporânea, que consistem resumidamente, em :
“Aprender a ser”: a Educaçãodeve ter como finalidade o desenvolvimento total do indivíduo.
“Aprender a conhecer”: é a importância da aquisição do conhecimento e desenvolvimento do raciocínio, compreensão e dedução.
“Aprender a fazer”: aplicar na prática, os conhecimentos teóricos; ‘aprender a aprender’. “Aprender a viver juntos” nesta ‘aldeia global’ e apostar na educação como veículo de paz, tolerância e compreensão.
Em...
tracking img