A publicidade incomum - stalimir vieira

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (461 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
A Publicidade Incomum
O incomum, o inusitado, é errado? Por Stalimir Vieira com toda certeza isso é uma mentira. Em seu livro Raciocínio Criativo na Publicidade ele nos ensina um um novo método deanalisarmos o mundo da Publicidade e conseguir um bom desempenho. No começo temos dicas interessantes para estagiários que estão começando nesse mundo, e ao decorrer do livro nos deparamos compropagandas de sucesso feitas na DPZ e em outras agências ao redor do mundo, em todas propagandas apresentadas vemos algo em comum, além do sucesso.
O autor nos leva a perceber que todas essas propagandasde sucesso tem o inusitado, ou seja para conseguir um bom desempenho em nossas propagandas devemos sempre pensar no contrário, pensar algo fora do clichê. Por exemplo, no comercial da Smirnoff onde aproposta era expor que a Smirnoff é vendida em 147 países, em vez de mostrar isso falado em sua propaganda o publicitário resolveu fazer a seguinte pergunta a onde não é vendida? Fugindo do clichê masmesmo assim informando a proposta. Mas como fazer isso? Stalimir Vieira nos fala que devemos sempre fazer perguntas não feitas, precisamos ser criativos nisso, um bom publicitario não é o que temidéias boas mas o que faz perguntas inusitadas que gerem essas idéias. Basicamente somos apresentados a idéia que o contrário ao que todos pensam é o que vai obter mais retorno e devemos amar o quefazemos, criar cada peça publicitária como um objeto unico e belo.
Como disse David Ogilvy (2001, p.59) “[...] Cada anúncio que escrevo para a United States Travel Service é uma carta singela de umimigrante agradecido.”
Podemos ver claramente a paixão em criar seus anúncios e além disso, a forma diferente em tentar vender o produto, no caso o país. Nada melhor que colocar a sua experiencia comoargumento para convencer alguém. Mostrar a imagem que ele vê como imigrante, alguém de fora, à alguém de fora.
Pensar diferente, é isso que Oliveiro Toscani quis, quando fotografou um catálogo de...
tracking img