A neve e a tempestade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1312 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Texto carinhosamente escrito para uma casal de amigos que enfrenta uma tempestade... Conselhos definitivamente não existem, posto não haver uma receita... mas palavras podem trazer a lucidez e clarear uma vida...

Caros
Eduardo e Sophie
“Ter problemas na vida é inevitável, ser derrotado por eles é opcional."
(RogerCrawford)

Com muita frequência nos deparamos com incertezas, muitos diriam erros e fatalidades, porém eu prefiro ainda dizer incerteza.

O que não está certo pertence ao mundo das dúvidas, equivocos e imprecisões... muitas vezes suspeitas. Entretanto, como humanos que somos, imediatamente julgamos... nos precipitamos no mundo dos “achismos” e imediatamente somos perseguidos por pensamentosconfusos e mortais. Digo mortal posto assim haver a falência da alma... e para ela não há remédios.

Muitas vezes nos falta ver com transparência os fatos. Entendo ser quase impossível, mas devemos ser frios o suficiente para enxergarmos com a imparcialidade absoluta, para ter certeza de um julgamento correto.

Tenho convicção que uma imprecisão gera angústia e sofrimento... seria humanamenteimpossível ser racional para observar o momento, seja ele passado ou presente com segurança. Entretanto, um passo em falso pode mudar o rumo de uma história...

Atirem as pedras, contudo, imediatamente me vêm o provébio bíblico de que façam, entratanto, somente aqueles que nunca erraram... Tenho sérias dúvidas sobre a idoniedade de toda a humanidade... É peculiar da atitude de todo ser, seja homemou mulher, apontar erros, se alimentar deles, rir... se satisfazer de desgraças alheias...

Por outro lado, voltando os olhos sobre um relacionamento, o primeiro ponto que me vem é a satisfação que um ente dá ao outro ante o simples fato de existirem e no momento contruindo algo em comum... o relacionamento mais íntimo que só ambos conhecem... os desejos, os sonhos pertinentes somente aos doise ningúem mais... Num segundo ato vejo o lado público da relação, este posto a prova segundo a segundo... a sociedade, a humanidade, reitero, na maioria das vezes se alimentanado dos infortunios... E enfim o contrato, a celebração de uma união se baseia em normas, disposições legais que regem um sentimento absoluto. Neste momento então vejo a razão fria e calculista aterrando o que é puro eselvagem. A lei dos homens.

Vivemos assim, num circo de regras morais encerrando atitudes, histórias, fatos, sejam expontâneos ou não todos num circulo de conduta. Entendam aqui, não estou exortando o desvio de conduta, mas apenas pensando que vivemos, todos, sob a égide de preceitos de uma sociedade que tem lá no seu interior uma verdade “falsa”. Julgam-se senhores da verdade, porém, “imorais”escondidos em vestes de juizes sociais.

Acredito piamente que um julgamento é justo quando parte de nossos corações e não tem qualquer influência externa. Acredito acima de tudo que num relacionamento não há juiz melhor do que uma conversa franca, clara, transparente. Uma conversa onde se haverá de expor tudo inclusive aquilo que nunca foi dito, mas sempre esteve na ponta da lingua... Não estouaqui dizendo “discussão”, quando se chega num tal ponto onde a “separação” está eminente, com certeza o ato de discutir é frequente... resgatem a serenidade e se escutem, não imterrompam um ao outro... deixem-se falar tudo o que está trancado entre os dentes e preso no coração. Resgatem os momentos vividos, revivam sua história. Ela é única, e nunca haverá outro para viver o que é de vocês...

Numrelacionamento acima da fidelidade entendo que exista a lealdade. Esta é mais forte. Acho que fiel tem haver com paixão e esta, tem prazo de validade. Lealdade tem haver com amor e este não se encerra. A lealdade tem haver com a cumplicidade, amizade, parceria... tem haver com tudo aquilo que só existe entre um casal entre 4 paredes. Isto só pertence ao casal e não deve por mais ninguém ser...
tracking img