A morte no passado e a morte hoje

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (734 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de setembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
UMA ARS MORIEND PARA OS NOSSOS TEMPOS: PARA VIVER UMA VIDA PLENA, PARA ALCANÇAR UMA MORTE TRANQUILA.
Arthur E. Imhof
No texto, o ser humano é tido como capaz de se converter em seres mortaissensatos. Entretanto para isso é necessário duas coisas: crença na ressurreição ou na vida eterna e continuidade da vida através das gerações subseqüentes.
A expectativa de vida no passado era duas outrês vezes menor que hoje, porém os períodos de luto eram estendidos por vária gerações e dezenas de descendentes, dessa forma embora possamos contar com todos esses anos a mais não temos a certeza deque seremos lembrados, o que pra muitos é inaceitável. Um notável fator que contribui para a esterilidade da morte é sua constante presença na mídia, visto que os noticiários sempre lidam com a mortedos outros e nunca com a nossa própria. Porém devemos dotar nossa morte de significados e forma para que possamos alcançar o equilíbrio na nossa vida e aceitar a morte natural no memento certo e nãotentar detê-la.
Precisamos ainda dar significado a vida, visto que embora tenhamos uma maior expectativa de vida, observamos alta incidência de suicídio em pessoas da terceira idade, o que significa queanos acrescidos não são necessariamente anos plenos.
A supervalorização corporal torna a vida infinitamente mais curta, visto que quando o corpo acaba a vida acaba. Houve uma perda de fé no além. Aimortalidade não é um problema, pelo contrário faz parte da humanidade. O problema está na insistênca de muitos em teorias de que a ciência médica deve continuar tentando salvar vidas mesmo quandonada mais pode ser feito.
No século XV, a partir das xilografuras e das experiências com morte por epidemias, onde morriam muitas pessoas “solitárias”. Pensavam que forças do diabo tentariam de qualquerforma agarrar uma alma prestes a partir. Quem em seus últimos momentos sucumbisse ao desespero, a impaciência, à arrogância, à vaidade e ao materialismo terreno ficaria privado dos esplendores...
tracking img