A midia e os meios de comunicação de massa

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 58 (14489 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
A centralidade da cultura: notas sobre as revoluções culturais do nosso tempo1
Stuart Hall

1. Introdução
(...) Este capítulo inicia examinando novamente a centralidade da cultura a enorme expansão de tudo que está associado a ela, na segunda metade do século XX, e o seu papel constitutivo, hoje, em todos os aspectos da vida social. A seguir, consideramos os aspectos teóricos e conceituais oamplo poder analítico e explicativo que o conceito de cultura adquiriu na teorização social. Finalmente, retornamos ao momento do circuito cultural a regulação que é o principal foco desta obra e examinamos a cultura no contexto das tendências e direções contraditórias da mudança social em relação ao novo milênio. Porque a cultura se encontra no centro de tantas discussões e debates, no presentemomento? Em certo sentido, a cultura sempre foi importante. As ciências humanas e sociais há muito reconhecem isso. Nas humanidades, o estudo das linguagens, a literatura, as artes, as idéias filosóficas, os sistemas de crença morais e religiosos, constituíram o conteúdo fundamental, embora a idéia de que tudo isso compusesse um conjunto diferenciado de significados uma cultura não foi uma idéiatão comum como poderíamos supor. Nas ciências sociais, em particular na sociologia, o que se considera diferenciador da ―ação social‖ como um comportamento que é distinto daquele que é parte da programação genética, biológica ou instintiva é que ela requer e é relevante para o significado. Os seres humanos são seres interpretativos, instituidores de sentido. A ação social é significativa tanto paraaqueles que a praticam quanto para os que a observam: não em si mesma mas em razão dos muitos e variados sistemas de significado que os seres humanos utilizam para definir o que significam as coisas e para codificar, organizar e regular sua conduta uns em relação aos outros. Estes sistemas ou códigos de significado dão sentido às nossas ações. Eles nos permitem interpretar significativamente asações alheias. Tomados em seu conjunto, eles constituem nossas ―culturas‖. Contribuem para assegurar que toda ação social é ―cultural‖, que todas as práticas sociais expressam ou comunicam um significado e, neste sentido, são práticas de significação. Disso não decorre, entretanto, que as ciências humanas e sociais tenham sempre dado à ―cultura‖ uma centralidade substantiva ou o peso epistemológico queela merece. É importante que esta diferenciação entre os aspectos substantivos e epistemológicos da cultura (introduzido por du Gay, Hall et al., 1997) seja relembrada pelo resto deste capítulo. Por ―substantivo‖, entendemos o lugar da cultura na estrutura empírica real e na organização das atividades, instituições, e relações culturais na sociedade, em qualquer momento histórico particular. Por―epistemológico‖ nos referimos à posição da cultura em relação às questões de conhecimento e conceitualização, em como a ―cultura‖ é usada para transformar nossa compreensão, explicação e modelos teóricos do mundo. A seguir, iniciamos com os aspectos substantivos.

1

Este artigo constitui o capítulo 5 da obra Media and Cultural Regulation, da série organizada pela Open University denominadaCulture, Media and Identities (Cf. referências bibliográficas)

1.1

A centralidade da cultura: a dimensão global

No séc. XX, vem ocorrendo uma ―revolução cultural‖ no sentido substantivo, empírico e material da palavra. Sem sombra de dúvida, o domínio constituído pelas atividades, instituições e práticas expandiu-se para além do conhecido. Ao mesmo tempo, a cultura tem assumido uma função deimportância sem igual no que diz respeito à estrutura e à organização da sociedade moderna tardia, aos processos de desenvolvimento do meio ambiente global e à disposição de seus recursos econômicos e materiais. Os meios de produção, circulação e troca cultural, em particular, têm se expandido, através das tecnologias e da revolução da informação. Uma proporção ainda maior de recursos...
tracking img