A ilha perdida

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 115 (28686 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A ILHA PERDIDA
Maria José Dupré
Editora Ática 28.a edição SÉRIE VAGA-LUME

Coordenação da Série: Fernando Paixão
Ilustrações: Edmundo Rodrigues
Capa: layout de Ary Almeida Normanha
Suplemento de Trabalho: Ivanilde Aparecida França e Luiz Carlos Traváglia

Obra aprovada pela Equipe Técnica do Livro e Material Didático. Proc. n° 1426/75, publicado no Diário Oficial do Estado de São Paulode 25-11-75. ISBN 8508026811 1992

Todos os direitos reservados pela Editora Ática S.A.
r. Barão de Iguape, 110 — Tel: PABX 278-9322 Cx. Postal 8656 S.Paulo

Digitalização: Sandra


http://www.portaldetonando.com.br


Estes e-books são disponibilizados gratuitamente, com a única finalidade de oferecer leitura edificante a todos aqueles que não tem condiçõeseconômicas para comprar.
Se você é financeiramente privilegiado, então utilize o acervo apenas para avaliação, e, se gostar, prestigie autores, editoras e livrarias, adquirindo os livros

QUEM É O AUTOR
Maria José Dupré era paulista. Nasceu em 1905, na Fazenda Bela Vista, município de Botucatu, próxima da divisa entre São Paulo e Paraná.

Aprendeu as primeiras letras com sua mãe e seu irmão,e em Botucatu estudou Música e Pintura. Transferiu-se para São Paulo onde se formou professora pela Escola Normal Caetano de Campos. Iniciou-se na Literatura depois de se casar com o engenheiro Leandro Dupré.

Seu primeiro romance — O Romance de Teresa Bernard — foi publicado em 1941. Mas o que a tornou famosa foi Éramos Seis, editado em 1943, traduzido para o espanhol, francês e sueco etransformado em filme pelo cinema argentino.

Entre os diversos prêmios que conquistou, destacam-se: Prêmio Raul Pompéia, da Academia Brasileira de Letras e o Jabuti, da Câmara Brasileira do Livro.

Faleceu a 35 de maio de 1984.



OBRAS DO AUTOR:
Romances:

Gina
Os Caminhos
A Casa do Ódio
Angélica
Dona Lola
Éramos Seis
Luz e Sombra
Menina Isabel
O Romance de Teresa Bernard
OsRodriguez
Vila Soledade

Livros infantis:

A Mina de Ouro
O Cachorrinho Samba na Bahia
A Ilha Perdida
Aventuras de Vera Lúcia
Pingo e Pipoca
O Cachorrinho Samba
A Montanha Encantada
O Cachorrinho Samba na Floresta
O Cachorrinho Samba na Rússia
O Cachorrinho Samba entre os índios
O Cachorrinho Samba na Fazenda



A ILHA PERDIDA


Na fazenda do padrinho, perto de Taubaté, ondeVera e Lúcia gostavam de passar as férias, corre o rio Paraíba. Rio imenso, silencioso e de águas barrentas. Ao atravessar a fazenda ele fazia uma grande curva para a direita e desaparecia atrás da mata. Mas, subindo-se ao morro mais alto da fazenda, tornava-se a avistá-lo a uns dois quilômetros de distância e nesse lugar, bem no meio do rio, via-se uma ilha que na fazenda chamavam de «IlhaPerdida». Solitária e verdejante parecia mesmo perdida entre as águas volumosas.
Quico e Oscar os dois filhos do padrinho, ficavam horas inteiras sentados no alto do morro e conversando a respeito da ilha. Quem viveria lá? Seria habitada? Teria algum bicho escondido na mata? Assim à distância, parecia cheia de mistérios, sob as copas altíssimas das árvores; e as árvores eram tão juntas umas dasoutras, que davam a impressão de que não se poderia caminhar entre elas. Oscar suspirava e dizia:
— Se algum dia eu puder ver a ilha de perto, vou mesmo.
Quico perguntava.
— Não tem medo? E se tiver alguma onça morando lá?
— Onça? Não pode ter. Como é que onça vai parar lá no meio do rio?
— Nadando. Ouvi dizer que onça nada muito bem.
Oscar respondia, pensativo:
— Pode ser. Todos osbichos sabem nadar, só a gente precisa aprender; mas eu queria ver o que há na ilha. Falam tanta coisa...
E ficavam olhando a ilha perdida. Se falavam com o pai, este prometia:
— Quando forem mais velhos, faremos uma excursão à ilha. Arranjaremos canoas apropriadas e iremos até lá.
Os dois meninos chegavam muitas vezes a sonhar com a ilha.
Por ocasião de umas férias, justamente em fins...
tracking img