A ideologia alema

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2762 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de julho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
MARX, Karl. ENGELS, Friedrich. A Ideologia Alemã. São Paulo: Martins Fontes, 2001.


INTRODUÇÃO


Pertence ao consenso geral dos estudiosos do marxismo a tese de que A Ideologia Alemã assinalou o nascimento do materialismo histórico, teoria e metodologia da ciência social associada aos nomes de Marx e Engels. Louis Althusser apontou nessa obra o corte epistemológico, que separa a fasepré-marxista do pensamento de Marx e Engels da fase propriamente marxista, na qual trabalham com sua teoria original.

1845-1846: data da redação do manuscrito A Ideologia Alemã. Ambos já eram senhores de vasto acervo cultural submetido à reformulação por uma crítica poderosa e ambos se achavam imersos, de corpo e alma, na agitação política de um momento de virada na história européia do séculopassado.

1. Do Hegelianismo de Oposição ao Socialismo Utópico

Nos cursos de Direito, Filosofia e História, que concluiu na Universidade de Berlim, o jovem Marx se integrou na vida intelectual e política, dentro da qual se fortaleciam tendências de oposição à monarquia absolutista da Prússia. Já predisposto pela influência paterna, impregnada do iluminismo francês, o estudante Marx se fez tambémoposicionista e assumiu a ideologia alemã da qual viria a ser o crítico mais radical.

A primeira concepção filosófica de Marx não podia deixar de ser idealista. Assimilou a ética do imperativo categórico de Kant e o princípio da atividade subjetiva de Fichte. Aceitou a Idéia hegeliana na versão que lhe davam os jovens hegelianos, isto é, os hegelianos de oposição.

Pela primeira vez na históriada filosofia, precisamente na obra hegeliana, a dialética adquiriu formulação consciente e sistemática. Marx se sentiu atraído especialmente pela dialética, cuja marca percorre sua tese de doutorado sobre a Diferença da Filosofia da Natureza em Demócrito e Epicuro.

... Impressionou-o, por exemplo, que a livre coleta de lenha pelos camponeses nos antigos bosques comunais, segundo a leiconsuetudinária feudal, se convertesse em crime de furto pela nova legislação inspirada no princípio burguês da propriedade privada, sob a proteção dos agentes do Estado.

A partir de 1843, Marx se aproximou das seitas socialistas e, em Paris, entrou em contato pessoal com Proudhon. Incorpora-se, então, ao seu pensamento a idéia, que seria a mais dinâmica para o trabalho teórico: a idéia do proletariadoenquanto classe mais explorada e, por isso mesmo, mais revolucionária. Aquela capacidade para emancipar a sociedade da divisão em classes e recuperar para os homens a verdadeira vida comunitária e a plena realização individual.

Pouco mais jovem do que Marx e independente dele, Friedrich Engels havia chegado por caminho diverso à mesma conclusão sobre o caráter revolucionário do proletariado.Filho de um industrial têxtil que o queria comprometido com a carreira comercial, Engels ficou impedido de seguir o curso universitário e se limitou a assistir conferências como aluno-ouvinte. Tomou partido pela oposição à monarquia absolutista e percorreu o trajeto intelectual do hegeliano de oposição. Travou relações pessoais com os líderes do partido cartista inglês e passou a colaborar nos seusjornais. Também mais cedo do que Marx tomou conhecimento da Economia Política inglesa, na qual viu a expressão dos interesses de classe da burguesia e da qual, a princípio, recusou o núcleo categorial. Ou seja, o conceito de valor-trabalho. A afinidade de pensamento aproximou Marx e Engels, desde seu primeiro encontro em 1844. Entre ambos, estabeleceu-se uma colaboração íntima e intensa, que seprolongaria até a morte de Marx, quarenta anos depois.

2. A Influência de Feuerbach

Quando se encontraram pela primeira vez em Paris, Marx e Engels haviam passado pelo impacto de extraordinário acontecimento intelectual para a Alemanha da época. Em 1841, Ludwig Feuerbach publicava A Essência do Cristianismo. Em 1843, vinha à luz Fundamentos para a Filosofia do Futuro.

Em A Essência do...
tracking img