A historia do handebol

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1026 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A história do handebol


Os registros da história do handebol indica jogos similares na França medieval, entre os Inuits na Groelândia e África ancestral até o Egito Antigo. No século 19 a história já apresenta jogos muito similares ao handebol como o haandbold na Dinamarca, hazena na República Tcheca, hádzaná na Eslováquia, gandbol na Ucrânia, torball na Alemanha, assim como versões naIrlanda e Uruguai.


A origem do handebol moderno vem do final do século 19 no norte da Europa, principalmente na Dinamarca, Alemanha, Noruega e Suécia. O Dane Holger Nielsen desenhou as regras do handebol moderno (håndbold) em 1898 e as publicou em 1906, e R.N. Ernst fez algo similar em 1897.
Outro conjunto de regras do handebol foi publicado em outubro de 1917 pelos alemães Max Heiser, KarlSchelenz e Erich Konigh. Depois de 1919 essas regras foram aprimoradas por Karl Schelenz.
Os primeiros jogos internacionais da história do handebol foram jogados por essas regras em 1925, com Alemanha contra Bélgica, e pela primeira vez entre mulheres em 1930, com Alemanha contra Áustria.


Com a evolução do handebol, a International Amateur Handball Federation foi fundada em 1928, e aInternational Handball Federation foi formada em 1946. Nos Jogos Olímpicos de 1936 o handebol de campo masculino foi disputado. O esporte foi removido das Olimpíadas para retornar com o handebol de quadra nos Jogos Olímpicos de Munique em 1972. O handebol de quadra feminino foi adicionada à Olimpíadas em 1976.
Desde 1938 a International Handball Federation organizou o Campeonato Mundial de Handebolmasculino a cada 4 anos. Desde 1995, o campeonato mundial masculino de handebol passou a ser realizado a cada 2 anos. O campeonato mundial de handebol feminino é disputado desde 1957. Em 2007 o handebol contava 159 federações internacionais, mais de 1 milão de times e em torno de 31 milhões de jogadores, treinadores e árbitros.
Tipos de passes:
De acordo com REIS (2006), “Passes – São movimentos quepermitem a bola ir de um jogador a outro, desta forma ele necessita sempre da interdependência de no mínimo duas pessoas.”
Ainda segundo a autora, os tipos de passes podem ser classificados da seguinte maneira:
• Passes acima do ombro: podem ser realizados em função da trajetória da bola para frente ou oblíquo, sendo que ambos podem ser: retificado ou bombeado.
• Passes em pronação: lateral epara trás.
• Passes por de trás da cabeça: lateral e diagonal.
• Passes por de trás do corpo: lateral e diagonal.
• Passe para trás: na altura da cabeça com extensão do pulso.
• Passe quicado: quando a bola toca o solo uma vez antes de ser recepcionado pelo companheiro, nesse tipo de passe a bola é atirada ao solo em trajetória diagonal.
Reis ainda destaca que Greco & Ribas (1998) apresentam opasse em trajetória parabólica.
REIS (2006) ainda afirma que:
Nem todos os passes acima descritos foram apresentados pela literatura específica do método parcial do ensino do handebol. A literatura apresentava até meados de 1990 apenas os seguintes tipos de passes no handebol: acima do ombro, por trás da cabeça – sem as classificações em função de trajetórias, por trás do corpo – também sem asclassificações em função de trajetórias e o passes quicado. A respeito do passe de ombro, a literatura não incluía os passes retificado e bombeado como uma variação do passe de ombro.
A visão tradicional de ensino do handebol costuma ensinar os passes com base emestereótipos (modelos ideais), ao considerar que cada um deles devem ser ensinados de maneira isolada, como se uma habilidade motoraadquirida sobre a forma de exercícios analíticos fossem expressas em ambiente de jogo apenas pelo seu ensino repetitivo e descontextualizado.
Sob uma perspectiva inovadora de ensino do handebol, baseada em premissas que defendemos nesse site, os tipos de passe não serão alvo de ‘pedagogização’, logo, o professor deverá criar jogos nos quais a intenção de passar seja vivida expressamente.
Ou seja,...
tracking img