A filosofia moral

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1736 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
A FILOSOFIA MORAL

Ética ou Filosofia Moral
Toda cultura e cada sociedade institui uma moral, válida para todos os seus membros. No entanto, a simples existência da moral não significa a presença explícita de uma ética, entendida como filosofia moral, isto é, uma reflexão que discute, problematize e interprete o significado dos valoras morais.
De fato, como vimos anteriormente, isso se dáporque os costumes são anteriores ao nosso nascimento e formam o tecido da sociedade em que vivemos, de modo que acabam sendo considerados inquestionáveis e as sociedades tendem a tomá-los como fatos naturais existentes por si mesmos.
A filosofia moral ou ética nasce quando se passa a indagar o que são, de onde vêm e o que valem os costumes.
Podemos dizer com base nos textos de Platão eAristóteles, que, no Ocidente, a ética ou filosofia moral inicia-se com Sócrates.

Sócrates, o incansável perguntador
Sócrates perguntava aos atenienses, o que eram os valores nos quais acreditavam e que respeitavam ao agir. As perguntas socráticas terminavam sempre por revelar que os atenienses respondiam sem pensar no que diziam. Repetiam o que lhes fora ensinado desde a infância.
Sócrates embaraçava osatenienses porque os forçava a indagar qual a origem e a essência das virtudes que julgavam praticar ao seguir os costumes de Atenas. Como e porque sabiam que uma conduta era boa ou má, virtuosa ou viciosa? Numa palavra: o que eram e o que valiam realmente os costumes que lhes haviam sido ensinados?
Sócrates lhes perguntavam qual o sentido dos costumes estabelecidos (os valores éticos ou moraisda coletividade, transmitidos de geração em geração), mas também indagava quais as disposições de caráter (características pessoais, sentimentos, atitudes, condutas individuais) que levavam alguém a respeitar ou a transgredir os valores da cidade, e por quê.

Aristóteles e a práxis
Devemos a Aristóteles a distinção entre saber teorético ou contemplativo e saber prático. O saber teorético oucontemplativo é o conhecimento de seres e fatos que existem e agem independentemente de nós e sem nossa intervenção ou interferência, isto é, de seres e fatos naturais e divinos. O saber prático é o conhecimento daquilo que só existe como conseqüência de nossa ação e, portanto, depende de nós. A ética e a política são um saber pratico. O saber prático pode ser de dois tipos: práxis ou técnica.
Napráxis, o agente, ação e finalidade do agir são inseparáveis ou idênticos, pois o agente, o que ele faz e a finalidade de sua ação são o mesmo. A técnica tem como finalidade a fabricação de alguma coisa diferente do agente.
Dessa maneira, Aristóteles distingue a ética e a técnica como práticas que diferem pelo modo de relação do agente como a ação e com a finalidade da ação.

Deliberação e decisãoEstas não só são definidas pela virtude, pelo bem e pela obrigação, mas também pertencem àquela esfera da realidade na qual cabem a deliberação e a decisão ou a escolha.
Em outras palavras, quando o curso de uma realidade segue leis necessárias e universais, não há como nem por que deliberar e escolher, pois as coisas acontecerão necessariamente tais como as leis que as regem determinam quedevam acontecer. Não deliberamos nem decidimos sobre aquilo que é regido por natureza, isto é, pela necessidade.
Mas deliberamos e decidimos sobre tudo aquilo que, para ser e acontecer, depende de nossa vontade e de nossa ação. Não deliberamos e não decidimos sobre o necessário, pois o necessário é o que é e será sempre tal como é, independentemente de nós. Deliberamos e decidimos sobre o possível,isto é, sobre aquilo que pode ser ou deixar de ser, porque para ser e acontecer depende de nós, de nossa vontade e de nossa ação. A diferença entre o que é por natureza (ou conforme à physis) e o que é por vontade ( ou conforme à liberdade). O necessário é por natureza; o possível, por vontade.

O legado dos filósofos gregos
Se examinarmos o pensamento filosófico dos antigos, veremos que...
tracking img