Zootecnia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 47 (11580 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA NÚCLEO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM PRODUÇÃO ANIMAL PROGRAMA DE OVINO-CAPRINOCULTURA DA BAHIA www.neppa.uneb.br

PASTAGENS PARA OVINOS E CAPRINOS
Prof. Dr. Danilo Gusmão de Quadros
Universidade do Estado da Bahia (UNEB) - campus IX - Barreiras. BR 242, km 4, s/n. 47800-000. Coordenador do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Produção Animal (NEPPA) e do Programa deOvinoCaprinocultura da Bahia (PROVICAPRI) da UNEB. E-mail: uneb_neppa@yahoo.com.br. Site: www.neppa.uneb.br

In: SIMPOGECO – SIMPÓSIO DO GRUPO DE ESTUDOS DE CAPRINOS E OVINOS Mini-curso “PASTAGENS PARA CAPRINOS E OVINOS”. 2. Salvador:UFBA. (Material didático). 34p. 1.0 Introdução Na região Nordeste do Brasil, a ovino-caprinocultura é uma importante atividade sócio-econômica, com destaque para aagricultura familiar. Atualmente, a atividade se expande com investimentos de empresários e incentivos governamentais, dotando o criatório com soluções alternativas baseadas em tecnologias regionais. O Estado da Bahia conta com a maior população caprina e a segunda maior ovina do Brasil. Entretanto, os sistemas de criação predominantes são caracterizados por baixos índices zootécnicos, em conseqüência daprecária nutrição, dos problemas sanitários, do manejo ineficiente e do baixo potencial genético dos animais. A forragem produzida na pastagem é a fonte mais barata de alimentos para ovinos e caprinos (ELY, 1995). FIGUEIREDO (1990) expressou a necessidade do lançamento e avaliação de plantas forrageiras mais específicas para criação de pequenos ruminantes, com alta produção e boa aceitabilidade. OBrasil tem 170 milhões de hectares de pastagens, sendo 100 milhões (58 % do total) ocupados com pastagens cultivadas ou artificiais, as quais apresentam ampliação de sua participação ao longo dos anos (em 1985 correspondeu a 41% do total), em relação às pastagens nativas, em vista da maior capacidade de suporte proporcionada. Entretanto, ainda são escassos trabalhos com pastagens tropicais para aovinocaprinocultura. Plantas forrageiras que apresentam alta relação folha/colmo e alta

1

densidade de massa seca (MS) facilitam a apreensão da forragem pelo animal em pastejo, refletindo em aumento de ingestão de energia digestível (MOTT, 1981). Nos sistemas de produção de pequenos ruminantes, a racionalização e a intensificação da utilização de pastagens é de extrema importância. Contudo,segundo MACEDO et al. (2000), a terminação de cordeiros em confinamento foi mais rentável, pois em pastagens a verminose limitou o ganho de peso dos animais. O objetivo desta revisão foi o de reunir as informações mais relevantes dos trabalhos científicos sobre o manejo de gramíneas e leguminosas forrageiras, comportamento ingestivo e interação de pasto x verminose, visando intensificar a produçãode caprinos e ovinos em sistemas pastoris. 2.0 Planta forrageiras para ovinos e caprinos Na produção ovina e caprina em pastagens, a tomada de decisão na escolha da planta forrageira adequada às condições de clima e solo locais, além do manejo que lhe será imposto, deve ser criteriosa, pois a área implantada deve ter uma longa vida útil. Os pesquisadores da área de forragicultura vêm trabalhandoincessantemente na seleção de genótipos tolerantes as adversidades ambientais e com características agronômicas favoráveis para a produção animal. Não existe “o melhor capim”. Cada planta forrageira apresenta certas qualidade e limitações, as quais devem ser comparadas para seleção no ecossistema desejado, considerando os fatores abióticos e bióticos. Na Tabela 1 são apresentadas característicasagronômicas de algumas gramíneas forrageiras tropicais utilizadas para ovinos e caprinos. TABELA 1 - Características de adaptação de diversos capins utilizados para ovinos e caprinos.
Nome comum Sombreamento capim-braquiária 2 2 capim-buffel 5 capim-coast-cross 3 2 grama-estrela 2 capim-colonião 3 3 grama-batatais 3 Fonte: Adaptado HUMPHREYS (1986) Valor 1 = menos resistente Valor 5 = mais...
tracking img