Xarpi

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 179 (44631 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO

A Galera do XarPi Carioca
Jones Vieira da Costa
Orientação da Professora Doutora

Janice Caiafa

***

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO
CENTRO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS
ESCOLA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL

A GALERA DO XARPI CARIOCA

Monografia submetida à Banca
de Graduação como requisito
para obtenção do diploma de
ComunicaçãoSocial - Jornalismo

JONES VIEIRA DA COSTA
Orientadora: Profa. Dra. Janice Caiafa

Rio de Janeiro
2009

Em seu primeiro contato com as ruas e avenidas cariocas, a Irmã Luzia Furtado, da Congregação das Irmãs Dimesse Filhas de Maria
Imaculada, fascinou-se pelas marcas e mensagens espalhadas pelos pichadores, que se tornaram, com o tempo, seus fiéis companheiros
de bordo nas viagens quasediárias de Duque de Caxias ao Centro da capital. Sem repúdio àquelas inscrições, Irmã Luzia vê na ação dos
pichadores um exemplo de vida pujante, regada pela liberdade, pelo desejo de ‘‘levantar poeira’’, pelo anseio de não passar despecebido,
sem rastros, por este tempo. Numa de suas passagens pela Avenida Brasil, a irmã, inspirada no comportamento desses jovens, escreve
uma poesia, na qual não hámenção explicíta ao xarpi, muitos menos se fala de tintas nem de transgressão. Em outras palavras, Luzia
não se reporta diretamente aos pichadores, mas sim à vontade de viver que emana de suas ações. Ao enviar seus versos para serem
publicados neste trabalho, ela faz um pedido: “Dê um abraço aos jovens e diga a eles que compreendam o mistério que está escondido em
sua rebeldia, em seu grito,em sua resposta à história”.

TESTEMUNHAR A VIDA
Respigando na palha
Garimpando no lixo
Catando o resto!

Inserida no meio dos pobres,
Mergulhada na realidade,
Sigo celebrando com meu povo

Velhos, jovens,
Mulheres, homens,
Adolescentes, crianças...
A vida mora aqui
Escondida nos rostos sofridos
Pronta para explodir!

O Deus conosco – Reino de vida
Que arranca Pão da palha,Sobrevivência do lixo,
A esperança no resto.
É Ele que me faz sonhar a paz,
Seguir em frente
Amar gerando,
Gerar amando,
O tempo novo que nas entrelaçadas mãos
Será resgate, reconciliação, comunhão!

Consagrada ao Deus vivo
Para ser sinal do amor,
De onde venho? Para onde vou?

Ir. Luzia Ribeiro Furtado
Rio de Janeiro, 02 de fevereiro de 2009

***

RESUMO
“A Galera do XarpiCarioca”
apresenta características de etnoreportagem. Nela, estuda-se o fenômeno
da pichação na região metropolitana do Rio de
Janeiro, sem se prender a uma narrativa histórica,
mas focando na análise e descrição (1) dos elementos
que compõem tal universo; (2) das estratégias e
espaços de comunicação usados pelos pichadores; e
(3) das caracterizações midiáticas e acadêmicas sobre
a pichação. Otrabalho, elaborado a partir de dados
empíricos obtidos em trabalho de campo e da leitura e
compreensão de artigos, teses e material jornalístico,
tem no seu desfecho uma comparação entre a
trajetória do graffiti e da pichação
Palavras chave: comunicação visual,
espaço urbano, pichação,
juventude.

Agradeço
A Deus,
Nossa Senhora,
familiares,
professores, amigos
e a você que se
preparapara viajar
por este universo.

IIustração de Acme para uma camisa de xarpi

1 - INTRODUÇÃO
2 - ELEMENTOS DA PICHAÇÃO

S
U
M
Á
r
i
O

Elementos
da
Pichação

2.1 A missão. O SHOW ESTÁ APENAS COMEÇANDO - 10
2.2 A Transgressão. DISPOSIÇÃO P/ O MAL E P/ O BEM - 11
2.3 A adrenalina. O VÍCIO É CRUEL - 13
2.4 A fama. ESSA É A NOSSA META - 15
2.5. Sociedade Poder Público - Nós é oluxo o resto é lixo - 18
2.6 A morte. ENTRE O SUCESSO E A LAMA - 23
2.7 Amizades, rivalidades, ratações e atropelos. NA VIDA A GENTE VALE O QUE TEM - 27
2.8 Humildade e ética. O MELHOR É SER HUMILDE - 30
2.9 As mulheres pichadoras. BRINCAMOS DE HOMEM ARANHA - 31
2.10 Confronto de Gerações. ANTIGUIDADE NÃO É QUALIDADE - 34
2.11 Identidades. O NOME NÃO PODE SUPERAR O HOMEM - 36

3 - OS...
tracking img