Vulnerabilidade de aquiferos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1443 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de julho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
MAPEAMENTO DA VULNERABILIDADE NATURAL À CONTAMINAÇÃO DE AQUÍFEROS E RISCO DE POLUIÇÃO DOS RECURSOS HÍDRICOS SUBTERRÂNEOS NO MUNICÍPIO DE SALINÓPOLIS/PA

Autores:

Resumo- Este trabalho foi realizado com o objetivo de estabelecer um comprometimento das políticas públicas com este recurso tão precioso e de grande interesse econômico que é a água. Através da metodologia GOD, proposta por Fostere Hirata, mapeou-se a vulnerabilidade natural do aquífero do município de Salinópolis, localizada no nordeste paraense, levando em consideração o topo nos aquíferos confinados e livres, devido à indisponibilidade de dados do nível freático para aquíferos não confinados, e o nível estático para caracterizar a litologia local obtendo-se o índice de vulnerabilidade natural do aquífero. Simulou-se 46poços, do total de 72 disponíveis, e como resultados destaca-se que a vulnerabilidade natural encontra-se em três classes: baixa, moderada e alta. Portanto, esta metodologia pode servir de auxilio para a tomada de decisões que ajudem na preservação dos recursos hídricos subterrâneos.

Palavras-Chave- Vulnerabilidade, Águas Subterrâneas, Abastecimento Urbano.

Abstract- This work wasaccomplished to reach the goal of establish a public policy commitment with this resource so precious and of great economic interest that is water. Through the methodology GOD, proposed by Foster e Hirata, mapped to the aquifer natural vulnerability of the municipality of Salinopolis, situated in the northeast of Para, considering the top in confined and free aquifers, due the data unavailability ofgroundwater level for unconfined aquifers, and level static for caracterized the lithology spot, obtaining the index of the vulnerability natural aquifer. Was simulated 46 wells of 72 available, and as result is emphasized that the natural vulnerability is divided into three classes: low, moderate and high. So, this methodology can serve as assistance to decisions that help in the preservation ofgroundwater resources.

Keywords- Vulnerability, Groundwater, Urban Water Supply.

1- INTRODUÇÃO

O uso da água para o abastecimento urbano é considerado o mais nobre e prioritário. Neste sentido, as águas subterrâneas têm sido vista como alternativa de consumo em muitas cidades brasileiras devido seu baixo índice de contaminação. Entretanto, a falta de planejamento ou até mesmo odesconhecimento de técnicas que possam aperfeiçoar a exploração deste recurso tem comprometido a qualidade dessas águas. De modo geral, os aquíferos são muito menos vulneráveis à poluição do que as águas superficiais. Porém, uma vez produzida à contaminação, a recuperação do aquífero, dependendo do contaminante, pode levar muitos anos e até mesmo tornar-se economicamente inviável (FILHO, 2000). Portanto,faz-se necessário expor o conceito de vulnerabilidade natural à contaminação dos aquíferos, aceito por diversos autores, sendo este o conjunto de características próprias e essenciais que determinam a sensibilidade do aquífero ao sofrer os efeitos adversos de uma carga contaminante aplicada na superfície. A caracterização mais aproximada do que se entende por poluição da água subterrânea se dáatravés da sistematização entre a carga contaminante, que pode ser controlada ou modificada e a vulnerabilidade natural do aquífero que é uma propriedade intrínseca do mesmo. (FOSTER et al.,1988)

2- OBJETIVOS

Esta pesquisa objetivou avaliar a vulnerabilidade natural à contaminação dos aquíferos em águas subterrâneas no município de Salinópolis, localizado ao Nordeste do Estado do Pará. Comvistas a evitar futuras situações de degradação deste recurso, este trabalho propõe uma metodologia de simples aplicação e grande utilidade no planejamento urbano em pequenas, médias e grandes cidades devido sua visão sistêmica e de simples interpretação possibilitando a tomada de decisões públicas que vão ao encontro da preservação dos recursos hídricos.

3- CARACTERÍSTICAS DA ÁREA DE...
tracking img