Volei

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 19 (4539 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA
DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ESPORTES
III SEMANA CIENTÍFICA DO CURSO EDUCAÇÃO FÍSICA de 17 a 19 de setembro de 1997
Tema: Globalização valores humanos e pós-modernidade: reflexões e perspectivas na Ed. e na Ed. Física

MINI - VOLEIBOL
UM MÉTODO SIMPLIFICADO E ADAPTADO PARA AS CRIANÇAS
Denise Pirolo1

Este trabalho foi elaborado a partir da revisãode literatura do Mini Voleibol (MV), e de nossa experiência profissional desde 1992 através de
torneios e campeonatos realizados no município de Maringá, PR.
Nossa pretensão é colaborar com o processo de conhecimento do método
teórico-prático do Mini-Voleibol (MV), tendendo a sua característica didático
- pedagógica, relacionado aos aspectos de sua estruturação metodológica.
A importância doconhecimento deste elemento didático - pedagógico para
professores de Educação Física que desenvolvem o voleibol tanto em
áreas escolar, quanto em clubes e instituições, justifica nosso interesse em
abordar o assunto.
1.

INTRODUÇÃO

É fato que o voleibol tornou-se uma das primeiras atividades esportivas do
país e hoje está sendo praticado por crianças cada vez mais novas. Sãoreconhecidos os benefícios de ordem pedagógica deste desporto e este é
um dos motivos que o faz ser praticado em âmbito escolar. Contudo,
observamos que para crianças na faixa de idade de 8 a 14 anos deverão
1

Responsável pelas equipes femininas (infantil e infanto-juvenil) do selecionado maringaense;
professora da rede estadual (Col. Est. Juscelino K. de Oliveira) e particular (Col. Marista) deensino de 1º
e 2º graus; Especialista na área de Performance de Treinamento Desportivo - Arapongas, PR; árbitro
aspirante Nacional pela Confederação Paranaense de Volley - Ball, Vice-presidente da Federação
Paranaense de Volley - Ball, Sub - Sede Maringá - PR.

1

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA
DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ESPORTES
III SEMANA CIENTÍFICA DO CURSO EDUCAÇÃO FÍSICA de17 a 19 de setembro de 1997
Tema: Globalização valores humanos e pós-modernidade: reflexões e perspectivas na Ed. e na Ed. Física

adaptações de acordo com as condições físicas e psíquicas desta
população, desde que haja adaptações, como veremos a seguir, através
de comentários de diversos autores:
BAACKE (s.d., p.1) defende a idéia de que “um jogo normal 6x6, no
número de vezes que cadacriança toca na bola durante o jogo, não é
suficiente para um desenvolvimento rápido. Desta forma, não possibilita
maior experiência de movimento”.
Para DÜRRAWÄCHTER (1984, p.1) a criança “[...] apenas consegue
aprender COMO JOGAR sob condições de jogo simplificado, ou seja,
através de certos pequenos jogos ou jogos preparatórios”. Acredita
também que evoluir técnica e taticamente em conjunto éimportante e deve
obedecer a seqüência de primeiramente aprender e depois automatizar. O
autor também defende a idéia de que uma concepção tática e a
antecipação de jogadas adversárias, são o “supra sumo“ do processo de
aprendizagem por basear-se em atividade de raciocínio.
O mesmo autor entendendo por concepção tática como “[...] saber antes o
que deveria acontecer logo mais [...]”,comenta e que para antecipar uma
jogada

ou

sentir

o

que

poderia

vir

acontecer,

exige

um

bom

desenvolvimento desta capacidade. (1984, p.1).
Este, “[...] além de ser um processo constante e descontínuo, é também
um processo individualizado pelo que não nos devemos surpreender com o
facto de podermos encontrar diferenças individuais sensíveis, quer nos
rapares quer nasraparigas.” (GONÇALVES 1988, p. 5)

2

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA
DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ESPORTES
III SEMANA CIENTÍFICA DO CURSO EDUCAÇÃO FÍSICA de 17 a 19 de setembro de 1997
Tema: Globalização valores humanos e pós-modernidade: reflexões e perspectivas na Ed. e na Ed. Física

BORSARI (1990, p.82) afirma que os jogos pré-desportivos “constituem um
dos meios...
tracking img