Viva o sucesso e dos incompetentes

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 4 (931 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
O despetador toca, quatro e meia da manhã em ponto, não estou atrasado e muito menos adiantado,tenho alguns minutos para tomar um banho rápido e me arrumar no básico para sair, detalhe, não precisopentear o cabelo, já deixo bem curto para agilizar.o café é na passada pela mesa, nem sento,pego o que estiver a mão, uma fruta, uma fatia de pão, se não tiver nada, vai nada mesmo, não vejo minha mãenem meu pai há cinco dias, apesar de morarmos juntos na mesma casa, sempre que chego já estão dormindo e quando saio continuam dormindo, os dois acordam as cinco da manhã, geralmente quando saiu pelaporta é que o despertador deles toca.Meu pai, o senhor Joaquim, tem cinqüenta e três anos, é um homem baixo mas muito forte, trabalha na construção civil desde que chegou em São Paulo, é um serviçoduro,mas é o que ele pode arranjar já que não tem muito estudo, só cursou até a oitava série do ensino fundamental.Minha mãe, a dona Roseli,é uma mulher batalhadora, sempre bem humorada e pronta para aluta, também não estudou muito, mas trabalho é com ela mesmo, ela é empregada domestica e esta na mesma casa de família a mais de trinta anos, já é quase da família.
Meu nome é francisco sou ofilho único desse belo casal, tenho dezenove anos, um metro e setenta, magro, cabelos castanhos claros e sem namorada por enquanto, ou por um bom tempo, afinal, sou muito tímido e gosto mais de observardo que de falar, alias observo muito bem e isso vocês vão ver no decorrer dessa história, voltando ao ponto acabei de concluir o terceiro colegial e entrei em um cursinho gratuito preparatório para ovestibular, a aula começa as sete e quarenta e o local fica longe de casa, preciso pegar dois ônibus e o metro para chegar lá, estudo até as onze e quarenta e depois vou para o trabalho.trabalho emuma fast food americana, é o meu primeiro emprego como para muitos jovens, o salário não é lá essas coisas, a maioria dos meus colegas reclama, eu já acho que não tem muito do que reclamar, sem...
tracking img