Violencia contra a mulher

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 185 (46090 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2237-60892011000300006&lng=pt&nrm=iso
28/06/12
Trends Psychiatry Psychother. vol.33 no.3 Porto Alegre  2011
http://dx.doi.org/10.1590/S2237-60892011000300006 
ARTIGO ORIGINAL
 
Violência contra a mulher entre residentes de áreas urbanas de Feira de Santana, Bahia
 
 Saulo Vasconcelos RochaI; Maura Maria Guimarães deAlmeidaII; Tânia Maria de AraújoII
IMestre. Professor assistente, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), Jequié, BA
IIDoutora. Professora titular, Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), Feira de Santana, BA
 
RESUMO
OBJETIVO: Analisar a ocorrência de violência física e/ou psicológica segundo variáveis sociodemográficas, hábitos de vida e condições clínicas em umapopulação brasileira de área urbana.
MÉTODO: Este estudo epidemiológico de corte transversal foi realizado com amostra representativa da população urbana de Feira de Santana (BA) com idade acima de 15 anos. Foi utilizado um formulário semiestruturado para pesquisar informações sociodemográficas, hábitos de vida, condições clínicas e atos de vitimização.
RESULTADOS: Entre os respondentes, as mulheresapresentaram maior ocorrência de violência física e/ou psicológica quando comparadas aos homens. A violência contra a mulher esteve atrelada à presença de comorbidades que afetam negativamente sua saúde.
CONCLUSÃO: As políticas de atenção a saúde e segurança do município devem contemplar ações direcionadas ao combate à violência contra a mulher, tendo em vista a elevada ocorrência e o impactoocasionado por esse problema na saúde da população.
Descritores: Violência, violência contra a mulher, mulheres.

 
 
Introdução
A violência é um fenômeno complexo, desencadeado por múltiplos fatores e que está presente em todos os segmentos da sociedade. De acordo com Minayo & Souza1, é muito difícil conceituar violência, principalmente por ser ela uma forma própria de relação pessoal,política, social e cultural – resultante das interações sociais. Pode apresentar-se, ainda, como um componente cultural naturalizado. Contudo, a Organização Mundial da Saúde2 define violência como o uso intencional de força física ou poder, real ou em ameaça, contra si próprio, contra outra pessoa, ou contra um grupo ou uma comunidade que resulte ou tenha grande possibilidade de resultar em lesão,morte, dano psicológico, deficiência de desenvolvimento ou privação. A mesma fonte indica ainda que, ao mesmo tempo em que fatores biológicos e outros fatores individuais explicam algumas das predisposições à violência, é mais frequente que esses fatores interajam com fatores familiares, comunitários, culturais e outros fatores externos para, assim, criar uma situação propícia à violência.
Dentre asdiversas formas de violência, a violência contra a mulher foi reconhecida na última década como um problema de saúde pública2. Na definição da Convenção de Belém do Pará, adotada pela Organização dos Estados Americanos em 19943, a violência contra a mulher foi conceituada como qualquer ato ou conduta baseada no gênero que cause morte, dano ou sofrimento físico, sexual ou psicológico à mulher, tantona esfera pública como na esfera privada.
A violência física pode ser compreendida como todo e qualquer ato que tenha como propósito causar dano por meio do uso de força física ou utilizando algum tipo de arma ou instrumento que possa ocasionar lesões internas, externas ou ambas. A violência psicológica é caracterizada como toda ação ou omissão que causa ou se destina a causar dano à autoestima,à identidade ou ao desenvolvimento da pessoa4.
Dados sobre a violência no Brasil ainda são escassos, principalmente no que se refere a estudos populacionais realizados no nordeste do país. Nesse sentido, este trabalho tem como objetivo analisar a ocorrência de violência física e psicológica segundo variáveis sociodemográficas, hábitos de vida e condições clínicas entre residentes de áreas...
tracking img