Violencia contra mulher

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1411 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de setembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
A VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER

Palestrante: Elaine Bello Bonorino
Tema: “Atendimento a mulher em situação de violência doméstica”
Aluna: Sabrina Rodrigues
Professor/Disciplina: João Neto/Filosofia e Ètica
Período/Turma: 5º período de Administração/Noturno

 Resumo/Síntese:
Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS) a violência contra a mulher é um dos maiores problemas de saúde publicado Brasil, na qual independe de classe social ou qualquer outro segmento. A violência contra a mulher tem sérias conseqüências para a saúde física e mental, tanto para a mulher quanto para seus familiares. Mulheres que sofrem abuso estão mais aptas a sofrer de depressão, ansiedade, sintomas psicossomáticos, problemas de alimentação e disfunções sexuais. A violência doméstica contra a mulhergeralmente é composta por: maus-tratos ou espancamento da esposa, e é quase sempre, acompanhada de agressão psicológica e também de sexo forçado.
Segundo a Constituição Federal de 1988, art. 5º, todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurançae à propriedade.
A violência pode ter como principais fatores da sociedade:
• Normas socioculturais que concedem aos homens o controle sobre o comportamento feminino;
• Aceitação da violência como forma de resolução de conflitos;
• Conceito de masculinidade ligado à dominação, honra ou agressão, pois algumas pessoas ainda acreditam na superioridade de sexo e isso traz a conseqüência dedesvalorização com o sexo feminino.
As mulheres podem não reagir pelo medo de represália, perda do suporte financeiro, preocupação com os filhos, dependência emocional e financeira, perda de suporte da família e dos amigos, esperança de que “ele vai mudar um dia”.
No Brasil foi sancionada a Lei 11.340 que ficou conhecida como “Lei Maria de Penha”, por Maria da Penha uma nordestina que lutou duranteanos para a criação de uma legislação menos conivente com os agressores de mulheres. Essa lei cria mecanismos para coibir a violência doméstica e familiar contra a mulher. Ela configura violência doméstica e familiar contra a mulher qualquer ação ou omissão baseada no gênero que lhe cause morte, lesão, sofrimento físico, sexual ou psicológico e dano moral ou patrimonial.
Ainda conforme aLegislação, a mulher somente poderá renunciar a denuncia de violência perante o juiz, para evitar supostos subornos ou ameaças, assim como é vedada a entrega de intimação ao agressor pela mesma. Para evitar novas ameaças ou agressões, a mulher pode requerer ao juiz uma medida protetiva para afastamento do agressor do lar, proibição de contato e aproximação com a vítima, suspensão de visitas aos dependentes eprestação de alimentos provisionais, por exemplo.
Assim como a Lei Maria da Penha, a UNESCO defende a idéia de que é necessário criar uma cultura de paz, aumentando a promoção da não-violência, da tolerância e da solidariedade, e influenciando pessoas de todas as partes do mundo no sentido de engajarem-se em ações inspiradas por esses valores.
A agressividade não é falta de amor, o problema estána forma como se lida com ela. Todos nós temos um pouco de agressividade como mecanismo de defesa, mas temos que saber o limite para não acabar agredindo o outro. A sociedade já aceita a agressividade como algo que faz parte do humano, mas sem que isso signifique tolerar qualquer comportamento sem colocar limites, pois é necessário.
Para combater a violência, existem recursos de comunicação paraa paz, como: escuta sensível, reclamar sem ofender, atacar o problema e não a pessoa para ela não ser ofendida, controlar a raiva, expressar sentimentos, descarregar as tensões de modo saudável através de exercícios físicos, por exemplo, antes de tomar qualquer decisão, tolerar as diferenças, usar métodos não violentos para colocar limites e estimular a disciplina. Com isso a mulher tem de...
tracking img