vinicius de moraes

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (436 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de outubro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Hoje vamos homenagear um dos maiores cantores e poetas da história do Brasil, que completaria 98 anos hoje. Vinicius de Moraes nasceu no Rio de Janeiro em 19 de outubro de 1913. Advogado porformação, não exerceu a função por muito tempo. Preferiu seguir carreira política e se tornou um diplomata de sucesso.

Estudou Língua e Literatura Inglesa na Universidade de Oxford por um ano e voltou aoBrasil em 1939, por conta da Segunda Guerra Mundial. Nessa época, começa a se envolver com Carlos Drummond de Andrade, Manuel Bandeira, Mario de Andrade, Cecília Meireles e Oswald de Andrade, nomesimportantes do cenário literário do século XX.
Como compositor, fez parcerias com Carlos Lyra, Pixinguinha, Baden Powell, Antonio Carlos Jobim, João Gilberto e, Toquinho, sua dupla mais famosa. A partirda década de 1970, fez diversas composições musicais que o imortalizariam como o “poeta do amor maior”. Ao todo, Vinicius de Moraes foi casado nove vezes e, constantemente, apaixonado, viveu, naprática, o verso “que seja infinito enquanto dure” em tudo o que fez.

A VIDA POÉTICA
Dentro da Literatura, Vinicius de Moraes está inserido na segunda geração do Modernismo. A obra poética do autorteve início com a publicação de O caminho para a distância (1933), que ainda mantinha a influência simbolista de outrora.
Ao longo de sua carreira, Vinicius de Moraes abordou diversos temas. Mas, semdúvida, seus versos sobre o amor ficaram mundialmente famosos. Em diversos poemas, o autor traz à tona diversas antíteses como a conquista do amor e a conseqüente perda deste. Isso pode ser facilmenteobservado em “Soneto da Separação”.
SONETO DE SEPARAÇÃO
VINICIUS DE MORAES
De repente do riso fez-se o pranto
Silencioso e branco como a bruma
E das bocas unidas fez-se a espuma
E das mãosespalmadas fez-se o espanto.
De repente da calma fez-se o vento
Que dos olhos desfez a última chama
E da paixão fez-se o pressentimento
E do momento imóvel fez-se o drama.
De repente, não mais que...
tracking img