Vidrarias

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1038 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Fundação Educacional de Barretos



NOTURNO CVN.1.TA.L4

Curso: ENGENHARIA CIVIL

Disciplina: Química Aplicada

Professor: Jean Carlo Alanis




Vidrarias -







Celular:









VIDRARIAS

Resumo: A aula teve como objetivo o conhecimento dos nomes e manuseio das vidrarias utilizadas durante o curso. Para tanto foi feita a medição de algumas quantidadesusando-se equipamentos do laboratório.


INTRODUÇÃO

“O laboratório é um centro experimental onde os cientistas desenvolvem suas pesquisas e projetos. Porem, para uma escola, os laboratórios são salas de iniciação de estudo. É principalmente no laboratório que podemos comprovar de forma experimental um fenômeno” (Covre, 2000).
O estudo prático da química começa pelo conhecimento dos aparelhosusados. A vidraria conta com diversos utensílios desenvolvidos em plástico e vidro temperado e transparente. Entre os vidros a pipeta graduada e a volumétrica, o béquer, balão volumétrico, proveta e a erlenmeyer são usados para a medição de líquidos sendo o objetivo do experimento a determinação de qual é o mais preciso.





EXPERIMENTO

Colocou-se metade da capacidade em um béquerplástico (Fig. 1) com água, transferiu-se 100 mL para proveta para visualização e estudo do menisco.
“Béquer – Usado para dissolver substancias, aquecer líquidos e realizar reações.” (Covre, 2000)

Fig. 1

Béquer



A superfície do líquido assume uma forma curva, a que chamamos menisco. A medida correta é efetuada pela parte de baixo do menisco.
As moléculas do líquido são atraídas pelasmoléculas do tubo de vidro, as forças intermoleculares atuantes neste caso são maiores que entre as moléculas do próprio líquido. Isto dá origem ao "menisco", uma forma curvada na parte superior da superfície do líquido.
Conclusão: “o menisco é formado pela atração do líquido pelo vidro, uma forma de “querer grudar”, se não fosse por isso teríamos uma linha horizontal (reta) demarcando o volume dolíquido.” (brasilescola,2011) http://educador.brasilescola.com/estrategias-ensino/de-olho-no-menisco.htm

O menisco não se formaria se não fosse pela existência da tensão superficial da água

“A tensão superficial é uma camada na superfície do líquido que faz com que sua superfície se comporte como uma membrana elástica que não deixa o objeto adentrar-los, ou seja, afundar. Isso ocorre devido àsmoléculas da água, que interagem entre si. As moléculas que estão no interior do liquido interagem com as demais em todas as direções (em cima, em baixo, dos lados e nas diagonais), já as que esta na superfície só interage com as moléculas que estão dentro do liquido.
O resultado dessa interação só com as moléculas do lado de dentro, faz surgir uma tensão que exerce uma força sobre a camada dasuperfície, com a intenção de compensar essa tensão do lado de dentro do liquido. Essa “força” é a: tensão superficial dos líquidos.” (curiofisica,2011) http://curiofisica.com.br/ciencia/fisica/o-que-e-a-tensao-superficial

Estudado o menisco partimos para o principio da observação do mesmo, verificando assim que devemos observar-lo corretamente de forma que não se cometa um erro de paralaxe (Fig.2).
“Erro de paralaxe: erro cometido na leitura de uma escala graduada, como consequência de os raios visuais do observador não serem perpendiculares ao plano da escala.”(paralaxismologia.universolusofono.org,2011)http://www.paralaxismologia.universolusofono.org/?page_id=2.

Fig. 2






Após o estudo dos assuntos acima, foram feitas algumas aferições para classificar as vidrarias comrelação a sua precisão.
Voltou-se para o experimento, colocando 100mL de água em um béquer e depois transferido para proveta (Fig. 3), notou-se uma diferença de 3 mL para menos.
“Proveta – Transferem e medem volumes de líquidos com relativa precisão” (Covre, 2000).


Fig. 3


Proveta







Transferiu-se 100 mL de água do béquer para o erlenmeyer (Fig. 4) e depois se transferiu...
tracking img