Verdade e subjetividade - resenha

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1501 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Estudos em Jornalismo e Mídia - Vol. 9 Nº 2 – Janeiro a Junho de 2012 ISSNe 1984-6924 DOI: http://dx.doi.org/10.5007/1984-6924.2012v9n2p5 67

Verdade e subjetividade: o poder, o governo e si mesmo
Ana Paula Bandeira
Universidade Federal de Santa Catarina -a_p_bandeira@yahoo.com.br Jornalista e mestre em Jornalismo pelo Programa de Pós-Graduação em Jornalismo (POSJOR/UFSC).

Resenha

O
otema central do livro Do Governo dos Vivos, que reúne excertos do Curso no dos homens pela

Collège de France, entre 1979 e 1980, é governo manifestação da verdade sob a forma de subjetividade. A partir desta temática maior, o curso versa sobre o tripé Poder, Governo e Si Mesmo. Para tal, Foucault revisita a história antiga, em cuja abordagem busca elementos no passado que nos ajudam adefinir as formas do presente. Vai aos séculos II e III, de onde busca a história romana; resgata ainda os textos gregos arcaicos usados entre os poetas do século VI para trazer à tona as formas de veridição, que se davam através de entidades exteriores ao EU do autor, ao EU que fala. Com intuito de estudar o elemento da primeira pessoa – o EU alvo de estudo de Foucault naquele 1980 – o filósofoperpassa o dizer verdadeiro do século VI para levantar a problemática do momento em que a manifestação de verdade pôde ser feita por aquele que fala. Permeando os textos das aulas proferidas, alguns aspectos do cristianismo, como a teologia do batismo (séculos III e IV), as formações das entidades religiosas e a confissão. Em verdade, as “heranças” do cristianismo pautam os

567

Estudos emJornalismo e Mídia - Vol. 9 Nº 2 – Janeiro a Junho de 2012 ISSNe 1984-6924 DOI: http://dx.doi.org/10.5007/1984-6924.2012v9n2p5 67

raciocínios do filósofo até o último instante, quando ele suscita o questionamento sobre a necessidade ou não de uma hermenêutica vinda dos primeiros séculos do cristianismo. De tempos em tempos Foucault fala sobre o que já fez, o que está fazendo e o que pretende fazer(como uma organização e reorganização metódica de seus trabalhos). Ao longo das aulas, fica evidente o quanto o filósofo está preocupado com a problematização da obediência, com a conformação das condutas em nossa sociedade ocidental. São os processos de subjetivação, em suas diferentes vertentes, como o conhecimento de si, a prática de si e as mudanças de si. Enquanto a versão “oficial” não vem,Nildo Avelino se encarregou de traduzir e transcrever os arquivos sonoros das aulas proferidas por Foucault. A primeira edição foi lançada em 2010. E em 2011 foi publicada a segunda edição, ampliada, com apresentação do professor da Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) Alfredo Veiga-Neto. Aqui, o filósofo perpassa o estudo das formas de governar a si mesmo,seguindo um percurso circular que se inicia com o estudo das formas de governar os outros. É um rico trabalho, um compêndio de palavras proferidas há três décadas, conduzidas pela história genealógica e pela problematização da obediência, pela conformação e pelo governamento presentes na sociedade ocidental. As aulas, em verdade, proferem precisamente a história genealógica da racionalidade direcionadapara a produção de obediência, caminhando para a afirmativa de que esse comportamento se dá por tecnologias de si. O autor argumenta que o exercício do poder se dá através de uma manifestação de verdade. Seria alinhar o exercício do poder ao conhecimento de quem é governado. Ou seja, governar é conhecer a quem se governa, mas é mais do que isso. É estabelecer uma verdade, mas não simplesmente umaverdade que se opõe ao falso, e sim um verdadeiro que surge, que se solidifica em meio ao desconhecido. “O exercício do poder se acompanha bem constantemente de uma manifestação de verdade entendida no sentido amplo” (FOUCAULT, 2011: 45). O sentido amplo ao qual se refere o filósofo são os procedimentos verbais e não verbais, usando a consciência individual do soberano e o saber de seus...
tracking img