Varig

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2222 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Introdução

Fundada no ano de 1927 em um encontro da Associação Comercial de Porto Alegre, a Varig foi a primeira companhia aérea do Brasil. Operou durante décadas em rotas nacionais e internacionais,  inclusive sendo membro da “Star Alliance”, a primeira e maior aliança de companhias aéreas do mundo. Nos últimos 30 anos, devido a sua má administração, a Varig se tornou um verdadeiro“cabide de empregos”. Sendo que a anos a empresa apresenta balanços financeiros negativos, acumulando dívidas de mais de sete bilhões de reais. Todo esse cenário acabou por inflamar uma grande crise na empresa, agravando-se principalmente, após os ataques terroristas de 11 de setembro de 2001, o que causou uma grande refração em todo o setor aéreo. Em busca de uma solução, culminaram-se diversastentativas de fusões, leilões e acordos mal sucedidos. Em 2006, foi vendida para a VOLO e em 2007 para a Gol Transportes Aéreos. Atualmente, a Gol Transportes Aéreos está absorvendo gradativamente a marca VARIG, enquanto o restante da empresa, a Flex Linhas Aéreas, após resistir algum tempo em recuperação judicial, encontra-se parada por falta de crédito, assumindo assim uma posição de pré-falência.2. Identificação do problema

A crise na Varig começou a tomar forma nos anos 90. Até então, a empresa operava no azul e expandia suas atividades, arrematando companhias como Real Aerovias e Cruzeiro do Sul e linhas da Pan Air. Em 1992, com a abertura do mercado para empresas estrangeiras, perdeu seu monopólio nas linhasinternacionais e começou a afundar. Dois anos depois, pediu moratória e sua dívida teve de ser renegociada. Os problemas se agravaram com as dificuldades de gestão e o aumento da competição tarifária estimulado pela Gol e pela TAM. Para piorar, após o 11 de setembro as apólices de seguro das aeronaves ficaram dez vezes mais caras no mundo todo. Sem seguro, uma aeronave não pode aterrissar em váriosaeroportos ao redor do planeta, o que exigiu mais dinheiro dos cofres vazios da companhia. "O grande problema da Varig é de gestão. É preciso mudar a maneira como é administrada", critica Bruno Rocha, consultor contratado para apresentar um plano alternativo pela associação de pilotos da empresa.

A Viação Aérea Riograndense (Varig), criada em maio de 1927, opera com déficit há quase duas décadas - desdeo congelamento das tarifas aéreas promovido pelo governo federal entre 1986 e 1993, que causou prejuízos à companhia. Há ainda indícios de que a situação da Varig foi agravada por má gestão e corporativismo de sua controladora, a Fundação Rubem Berta, que pertence aos funcionários. Em 2000, em meio a prejuízos de 189 milhões de reais, distribuiu-se bônus de 30 milhões de reais aos funcionários. Aadministração ineficiente também fica evidente pelo elevado número de funcionários por aeronave: 180, contra média de 50 das companhias concorrentes. Os problemas se agravaram com as dificuldades de gestão e o aumento da competição tarifária frente à Gol e à TAM, empresas administradas de forma mais eficiente. Para piorar, após o 11 de setembro as apólices de seguro das aeronaves ficaram dezvezes mais caras no mundo todo. Sem seguro, uma aeronave não pode aterrissar em vários aeroportos ao redor do planeta, o que exigiu mais dinheiro dos cofres vazios da companhia. Com o congelamento das tarifas aéreas entre 1986 e 1993 o governo federal causou sérios prejuízos financeiros à Varig. Além disso, a desvalorização do Real afetou duramente o setor. Seus principais insumos - como o combustívelde aviação - são cotados em dólar. Devido ao congelamento, a empresa reivindica perante a Justiça indenizações da União por diferenças tarifárias e créditos tributários de aproximadamente 4,4 bilhões de reais, valor nunca restituído pelo governo federal. Com a abertura abrupta do mercado de aviação nas rotas internacionais feita pelo ex-presidente Fernando Collor de Mello em 1990, passaram a...
tracking img