Uveite intermediaria

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 21 (5070 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
FACULDADE DE MEDICINA DE ITAJUBÁ

TRABALHO DE OFTALMOLOGIA:UVEÍTE INTERMEDIÁRIA

Grupo:

ITAJUBÁ – SETEMBRO / 2012
Resumo

Auveíte intermediária(UI) é uma entidade inflamatória intraocular crônica que envolve o corpo ciliar (pars plana), a retina periférica e a coróide.Sua etiologia é desconhecida, mas há várias doenças sistêmicas associadas. Embora acometa pacientesde todas as idades,a UI é predominantementevista naterceira e quarta décadae não há predileção por sexo.Bilateralidadeé vistaem 37,6-90%. Nãoé uma doença hereditária,embora tenha sidoobservada a presença do antígeno HLAemalgumas famílias.
A UI apresenta períodos de exacerbação e remissão. A apresentação clínica inclui: inflamação ligeira a moderada na câmara anterior, precipitados ceráticos finos na porçãoinferior da córnea, vitreítes, vasculite da retina periférica, retino-neurite óptica e edema macular cistóide. Emcasos graves,pode haverperda visualdevida à agregaçãode flutuaçõesno vítreoou decorrente doedemamacular. Vitriteé um aspecto característico, tipicamente descritacomo uma neblinavítrea. No segmento posteriorécomumencontraropacidades vítreas,chamadas "bolas de neve”.
A uveíte intermediária temsido associada a doenças infecciosas como a doença de Lyme (Borreliaburgdorferi), toxoplasmose, toxocaríase, tuberculose, sífilis, infecção por HTLV-1, vírus Epstein-Barr e doença da arranhadura do gato (Bartonellahenselae, B quintana). Também pode estar associada a entidades não infecciosas, como a esclerose múltipla, sarcoidose, e linfoma intraocular. Assim, é importante determinar sua etiologiavisando à avaliação do tratamento e do prognóstico da doença.O diagnóstico da UI é baseado em achados clínicos. Em 80% dos casos não é possível estabelecer a causa da inflamação, mas indiretamente e mediante a resposta terapêutica é possível avaliar sua evolução.
O tratamento é dirigido para a causa, se detectada, e malignidades devem ser descartadas. A terapêutica é principalmente sintomática,indicada para casos em que há diminuição da acuidade visual para <20/40 devido ao edema macular, neblina vítrea e vasculite retiniana. O protocolo hierárquico de quatro passos, segundo Diamond e Kaplan(1984)3 corresponde a: 1)corticóides locais e sistêmicos, 2)crioterapia dos snowbanks, 3)vitrectomia pela pars plana e 4)imunossupressores. Trabalhos recentes têm trazido resultados comimunossupressores, em particular Ciclosporina A. Recidiva é frequente.
As complicações mais comuns da UI (como glaucoma e catarata) decorrem de formas crônicas não tratadas. O prognósticoem adultosé geralmente favorável, masincerto napopulação pediátrica.

Introdução

Auveíte intermediária(UI) é uma entidade inflamatória intraocularcrônica que envolveo corpo ciliar (pars plana), a retina periférica ea coróide.Sua etiologia é desconhecida, mas há várias doenças sistêmicas associadas como esclerose múltipla, neurite óptica idiopática, endoteliopatiacórneanaauto-imune, sarcoidose, doenças da tireóide, doenças inflamatórias intestinais1, doença de Lyme e Whipple.2,3 No entanto,a maioria é idiopática.4
Existem muitos subtipose, por isso, sempre foium dos diagnósticosmais difíceis emoftalmologia.Aclassificaçãoem subtiposde uveíteajuda imensamente no diagnóstico, tratamento eprognóstico do paciente.Pars planitis, ciclitecrônica, uveíte periférica, vitrite, ciclocorioretinites, uveoretinite posterior crônica são outros nomesusados ​​para descrever a uveíte intermediária.5

Histórico

O termo foi utilizado pela primeira em 1960 por Weech et al., mas foiSchepens que, em 1950, a descreveucomo uma inflamação da pars plana.6OIUSG(Grupo de Estudo Internacional da Uveíte) sugeriu o termo uveíte intermediária(UI) para designaruma síndrome idiopáticainflamatória, envolvendo principalmente o vítreo anterior, retinaperiféricae corpo ciliarcom o mínimo ounenhum sinal do segmento anterior ou coriorretiniano.7Maisrecentemente, durante apadronização da nomenclatura, tornou-seconsenso que...
tracking img