Uso da midia na segunda guerra mundial

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2983 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O papel da mídia na 2° guerra mundial
A partir das 5h45 de 1º de setembro de 1939 o mundo nunca mais seria o mesmo. Sob o pretexto de recuperar territórios perdidos após a Primeira Guerra, a Alemanha invade a Polônia e dá início ao conflito mais marcante da história da humanidade – a Segunda Guerra Mundial. Em poucas semanas, as maiores potências da Europa estariam empenhadas em derrotar o Eixo,liderado pelo ditador nazista Adolf Hitler. A vitória só foi alcançada seis anos depois, quando a guerra já cruzara o Atlântico e mobilizava também o Novo Mundo, com os Estados Unidos à frente.
No conflito bélico que exterminou mais de 70 milhões de pessoas, entre soldados e civis, uma arma foi capaz de efeitos revolucionários sem derramar uma gota de sangue: a mídia. Os diversos avançostecnológicos permitiram que o potencial dos veículos de comunicação fosse plenamente explorado. Da manchete de jornal às ondas do rádio, dos acordes musicais à fotografia, das imagens em movimento projetadas em uma sala de cinema às histórias em quadrinhos vendidos nas bancas de jornal. Todos os recursos foram convocados para a luta.
A guerra no papel
Os jornais impressos ainda eram a principal fontede informação no mundo. No Brasil havia uma grande variedade de publicações, matutinas e vespertinas. As que chegavam às ruas no início da manhã publicavam textos mais longos e elaborados, enquanto as que eram impressas à tarde tinham títulos mais vibrantes, textos curtos, mais fotografias e diversas edições. As agências telegráficas internacionais abasteciam as redações com informações do front.Em plena ditadura do Estado Novo, a imprensa brasileira era submetida ao Departamento de Imprensa e Propaganda (DIP) e era preciso driblar a censura. "A guerra servia como pretexto para títulos antifascistas e pró-democráticos".
A partir da entrada do Brasil no conflito, a mídia promoveu diversas campanhas de mobilização da população para o esforço de guerra. Os jornais estimulavam a doação deborracha, cigarros e peças de metais para a fabricação de aviões. As donas de casa tinham um papel fundamental. Convocadas pela imprensa, organizaram as Hortas da Vitória em escolas e clubes para diminuir o problema do abastecimento interno e colaboraram na economia do gás. Com a orla de Copacabana ao fundo, o black-out imposto durante a guerra para evitar que a claridade fosse usada para guiarsubmarinos e navios do Eixo.
A Segunda Guerra é o evento mais impactante do período que abrange o início da Era Moderna até os dias de hoje. É estruturador e desestruturador ao mesmo tempo. Ela desorganiza uma forma de vida do mundo europeu e as suas cercanias e ao mesmo tempo estabelece uma série de problemas e desafios para o futuro. Problemas que até hoje não estão completamente resolvidos esanados. Ela tem raízes profundas e por outro lado tem conseqüências que ainda não se esgotaram.



Lídice, o massacre emblemático

O primeiro país a tentar uma reação ao expansionismo nazista foi a Tchecoslováquia. Em junho de 1942, um atentado à bomba matou Reinhard Heydrich, protetor dos territórios da Bohemia e da Moravia. Hitler ficou furioso ao saber do atentado.
Heydrich preparoupessoalmente a Reunião de Wannsee, que implementou a "Solução Final da Questão Judaica", cuja meta era o extermínio de 11 milhões de judeus. Ao saber da morte do `Protetor da Tchecoslováquia´, o Führer decidiu assassinar aleatoriamente 10 mil pessoas. A fúria de Hitler concentrou-se depois na pequena vila de Lídice, que teria abrigado os autores do atentado. Todos os habitantes foram mortos: cerca de300 pessoas, entre homens, mulheres e crianças. Os países aliados criticaram duramente as mortes e diversas localidades foram batizadas com o nome da vila tcheca.
No Rio de Janeiro, dois meses depois do massacre, o distrito de Capivari, em Angra dos Reis, ganhou o nome de Lídice por iniciativa da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Era primeira vez, que os líderes nazistas expuseram as...
tracking img