Usabilidade e acessibilidade de sites para deficientes visuais

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3553 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Sistemas de Informação – SI1Q68
“Usabilidade e Acessibilidade de Sites para Deficientes Visuais”

Thiago de Jesus | B0503D-8 |
| |

São Paulo/2011

Índice

1. Acessibilidade a deficientes visuais 3
2.Usabilidade 6
3.Acessibilidade 8
4.Referências Bibliográficas 12

1. Acessibilidade a deficientes visuais
Segundo o Censo 2000 (DIVERSIDADE), o Brasil tem 24 milhões depessoas com alguma deficiência física, ou seja, 14% da população brasileira. Desse total, 67% possuem alguma restrição visual e 0,6% são totalmente cegos. A dificuldade em caminhar vem em segundo lugar, com 32% e a deficiência auditiva, em terceiro, com 24% desse universo.
De todos os tipos de deficiência visual, a cegueira é a mais restritiva, e a única forma de uma pessoa com tais característicasconseguir se locomover com independência pela cidade é utilizando-se de recursos táteis e textos em braile.
O braile é uma linguagem que utiliza combinações de pontos em alto relevo para indicar letras, números, elementos químicos e símbolos, e totalizam 63 combinações diferentes.
O sistema braile é extremamente importante na transmissão de grandes quantidades de informação e que normalmente sãopassadas através de textos. Sua eficiência é limitada a locais onde a pessoa consegue fazer a leitura utilizando-se das mãos e dedos.
A Associação Brasileira de Normas Técnicas regulamentou o uso de sinalizações especiais para deficientes visuais na NBR 9050 (ABNT, 2004). Nela estão definidas as especificações técnicas para a confecção e implantação de sinalizações táteis e sonoras. Muitasempresas estão implantando esses elementos em suas instalações e comunicações gráficas. Na cidade de São Paulo, todas as estações de trem e metrô deverão ter total acessibilidade a todos os usuários até 2014, segundo o plano de modernização do transporte público da cidade (STM, 2010).
Os sistemas táteis são eficientes para o mundo real, porém inúteis em ambientes virtuais, como é o caso da Internet,fazendo-se necessário que outros elementos possibilitem ao deficiente visual acessar a WWW.
Em dezembro de 2004 foi publicada a Lei de Acessibilidade por meio do decreto de Lei nº 5296 (DECRETO, 2004), no qual o artigo 47 determina que “no prazo de até doze meses a contar da data de publicação deste Decreto, será obrigatória a acessibilidade nos portais e sítios eletrônicos da administraçãopública na rede mundial de computadores (Internet), para o uso das pessoas portadoras de deficiência visual, garantindo-lhes o pleno acesso às informações disponíveis”.
A validade desse decreto é exclusivamente para órgãos e sites da administração pública, porém reflete a preocupação que a sociedade vem tendo em adaptar todo o conteúdo ofertado ao público com necessidades especiais.
A realidadedemonstra que usuários cegos ou com alguma restrição visual, bem como usuários com problemas motores, físicos, pessoas idosas e com doenças crônicas (tais como Mal de Parkinson e a dislexia), podem navegar pela Internet, executando todos os tipos de tarefa, desde que os sites disponibilizem os recursos necessários a estes usuários.

“Os problemas de acessibilidade mais sérios, dado o atual estado daWeb, relacionam-se a usuários cegos e a usuários com outras deficiências visuais, posto que a maioria das páginas da Web é altamente visual. Por exemplo, é bastante comum ver combinações de cores de primeiro e segundo plano que tornam as páginas praticamente ilegíveis a usuários daltônicos.”
Nielsen(2000, p.302)
Buscando organizar e divulgar padrões de acessibilidade na Internet, em 1994 foicriado o consórcio internacional denominado W3C (Consórcio World Wide Web), cuja missão é:
“Conduzir a World Wide Web para que atinja todo seu potencial, desenvolvendo protocolos e diretrizes que garantam seu crescimento de longo prazo”.
Sobre o Consórcio W3C. Disponível em <http://www.w3c.br/sobre/>. Acesso em 10 de outubro de 2010.
O W3C desenvolveu diretrizes e padrões baseados na...
tracking img