Turismo da natureza

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3222 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Turismo de natureza
O desporto de natureza e a emergência de novos conceitos de lazer

CARLA RODRIGUES



0. RESUMO

A presente comunicação tem por objectivo sublinhar a importância alcançada pelas práticas turístico-desportivas que se desenvolvem em espaços naturais - concretamente em áreas protegidas - fruto da emergência de novas culturas, mentalidades e estilos de vida.

Avulnerabilidade a que estas áreas se encontram sujeitas, convocam a necessidade da configuração de modalidades turísticas adequadas às suas características ambientais. A criação do Programa Nacional de Turismo de Natureza (PNTN) vem, em parte, dar resposta a esta necessidade.



1. OS FUNDAMENTOS DO TURISMO DE NATUREZA

Um dos aspectos relativos ao turismo que mais se tem salientado em resultadodas modificações do comportamento social, derivadas, por sua vez, da transformação dos valores e estilos de vida predominantes nas sociedades actuais, diz respeito à emergência de uma nova base de fundamentos motivacionais, ou de uma base alterada em suas predominâncias, que se afirma em favor da evolução de um jovem segmento turístico: o Turismo de Natureza.

Para alguns autores, entre os quaisse situam F. Vera, L. Palomeque, J. Marchena e S. Anton (1997:125), os factores que explicam a recente evolução do turismo em meio natural - entenda-se do Turismo de Natureza - formam parte dos factores inerentes à conjuntura seguida pelo turismo em geral e das novas tendências verificadas, quer do lado da oferta, quer do lado da procura turística.

A maioria dos estudos hoje produzidos sobre ascausas da evolução da procura de espaços naturais para fins turísticos e recreativos distinguem, basicamente, entre três razões principais: (i) saturação do turismo convencional ; (ii) desenvolvimento do paradigma ecológico; (iii) comercialização do “eco” e da “natureza”, assumidos, por esta via, como bens de consumo.

As preferências dos consumidores e o grau de exigência em relação àsáreas-destino, e a tudo quanto a elas diz respeito, evidenciam uma acentuada mudança. De facto, ao desenvolvimento de uma procura inicialmente pautada pelo produto “sol e praia”, sucede uma nova realidade, paradigma das alterações de mentalidades, comportamentos e estilos de vida emergentes nas sociedades actuais. O novo turista é um consumidor com critérios de avaliação cada vez mais afinados – em virtudeda experiência de viajar adquirida, da quantidade de informação disponível e da consciência generalizada que emerge em protesto das condições de vida urbana – que se recusa a integrar o grupo dos massificantes e massificados por falta de preenchimento do requisito “qualidade”. Por conseguinte, o turismo convencional vê perder muitos dos seus adeptos, que passam a procurar alternativas adequadasaos seus graus de exigência (qualidade, diversidade,...).

Por outro lado, este novo turista manifesta uma crescente sensibilidade pelo meio ambiente - ante os problemas ambientais e o carácter finito dos recursos - que, uma vez consolidada na sociedade, fez emergir o paradigma ecológico. Levanta-se, então, a necessidade de definir um uso adequado dos recursos, por forma a preservá-los e não adegradá-los, imprimindo, por sua vez, uma redefinição das formas de praticar turismo. O turismo em espaços naturais passa a distinguir-se do turismo convencional, quer pelas motivações, quer pela atitude dos turistas face ao suporte físico que os acolhe, que, por sua vez, se distingue das outras áreas-destino pela singularidade dos seus recursos de alto valor ecológico e paisagístico, muitas vezessujeitos a algum tipo de protecção.

A par disto, e como corolário do processo de criação de novas necessidades, os espaços naturais surgem, no contexto das áreas-destino, como espaços de crescente procura para fins turístico-recreativos, facto que conduziu à sua comercialização e, em certos casos, banalização. Hoje em dia, os espaços naturais são encarados como qualquer outro bem de...
tracking img