Tubo de pitot

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas: 7 (1707 palavras)
  • Download(s): 0
  • Publicado: 1 de junho de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
1 INTRODUÇÃO

Graças aos notáveis benefícios do piso intertravado, esses artefatos de concreto são largamente utilizados no Brasil. A facilidade de assentamento, a melhor permeabilidade e conforto térmico em relação ao asfalto, a possibilidade de remoção e de reassentamento e a fácil correção de nível em terrenos pavimentados com os paver são algumas das características que justificamtal aceitação desse tipo de pavimentação externa no mercado nacional.
A utilização de piso intertravado pode ser observada em grande parte das pavimentações de pátios em áreas comerciais e industriais, onde há intensa circulação de pessoas e tráfego de veículos pesados e, também constitui uma excelente opção de pavimentação externa em áreas de circulação comum de condomínios residenciais.Ao longo do corpo deste trabalho serão abordados os métodos executivos, patologias possíveis e vantagens na utilização de piso intertravado para pavimentações externas. O processo executivo do referido serviço foi acompanhado na obra de construção do condomínio Parque Viva Juara, em Jacaraípe (Serra/ES), da construtora MRV Engenharia e Participações S.A.2 REFERÊNCIAS NORMATIVAS

A execução de pavimentação externa com uso de piso intertravado é direcionada pelas seguintes referências normativas:
- NBR 9781: 2013 – Peças de concreto para pavimentação – Especificação e métodos de ensaio;
- NBR 12307:1991 – Regularização do subleito – Procedimento;
- NBR 11803:2013 – Materiais para base ou sub-base de britagraduada tratada com cimento – Requisitos;
- NBR 11804:1991 – Materiais para sub-base ou base de pavimentos estabilizados granulometricamente – Especificação;
- NBR 11806:1991 – Materiais para sub-base ou base de brita graduada – Especificação;
- NBR 11798:2012 – Materiais para base de solo-cimento – Requisitos;
- NBR 15115:2004 – Agregados reciclados de resíduos sólidos da construçãocivil - Execução de camadas de pavimentação – Procedimentos;
- NBR 15953:2011 – Pavimento Intertravado com peças de concreto – Execução.










3 DEFINIÇÕES

O piso intertravado corresponde a um pavimento flexível de estrutura composta por uma camada de base seguida por uma camada de peças de concreto maciças (paver) cujas juntas entre essas peças sãopreenchidas por material de rejuntamento e o intertravamento do sistema é proporcionado por contenções laterais, como meios-fios, por exemplo.
De acordo com a NBR 15953:2011 o intertravamento é a capacidade das peças resistirem a movimentos de deslocamento individual, seja vertical, horizontal, de rotação ou de giro em relação às peças vizinhas.
Os paver são compostos de cimento Portland,agregados naturais ou artificiais e água, podendo ainda fazer uso de aditivos e pigmentos.














4 PAVIMENTAÇÕES EXTERNAS COM UTILIZAÇÃO DE PISO INTERTRAVADO

Para execução de pavimentação externa é necessário que outros serviços estejam concluídos, em caso de condomínios residenciais, por exemplo, as tubulações externas de gás,elétricas e telefônicas, enterradas sob o piso a ser executado, devem estar testadas e aprovadas; as tubulações hidráulicas e caixas de esgoto devem estar concluídas.
Além disso, é preciso haver um planejamento da organização do canteiro de obras para que não haja tráfego de veículos e equipamentos pesados. Caso seja necessário pavimentar regiões que terão fluxo de veículos e equipamentos durante aobra, a pavimentação nesses locais exigirá cuidados especiais.


5.1 FERRAMENTAS E EQUIPAMENTOS

Dentre as ferramentas e equipamentos mínimos necessários à boa execução da pavimentação de piso intertravado destacam-se: fios de nylon, marretas de borracha, vassouras, rodos de madeira, equipamentos para corte de blocos, trenas, mangueira de nível, estacas, lápis, pás e...
tracking img