Ttttt

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1474 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Este é um dos livros em que a ideia de música mais insistentemente me ocorre. E Gabriel García Márquez sabia o que fazia e sabia que o fazia. Daí a velocidade alucinante da narrativa, a disposição anacrónica do discurso, as retrospecções e antecipações e daí, trágico e inevitável, como em qualquer oratório, o coro. O coro, presente nos escassos diálogos, em que as muitas vozes intervenientes nosdizem, com uma frequência que não pode ser inocente, no crescendo insuportável do desastre, uma e outra vez, que «Santiago Nasar vai morrer.». Ou que já morreu. Ou que está a morrer. Até ao diálogo final, tão definitivo como os outros, no qual o morto, pela primeira vez, se anuncia:

«- Santiago, meu filho – gritou -, que tens tu?

[...]

- Mataram-me, menina Wene. – disse ele.»

Nestaobra, a intenção do Autor é a de criticar uma mentalidade primitiva, que permite que um assassínio, mais do que premeditado, tenha uma pena irrisória e que uma jovem seja violentamente penalizada por não ter o comportamento sexual esperado para a época e no meio onde vive.
Por outro lado, GGM pretende, também, demonstrar a consternação face à incrível quantidade de coincidências funestas,acumuladas que deixam no ar a inquietante reflexão de que A fatalidade torna-nos invisíveis.

Breve Síntese

Angela Vicario casa com Bayardo San Román, um forasteiro que gosta de exibir, de forma assaz arrogante, o seu poder económico, sendo “devolvida” logo após a noite de núpcias, depois de o noivo constatar que a jovem já não é virgem.

Pressionada pela família a revelar o nome do supostosedutor, Angela denuncia Santiago Nasar como sendo o autor da façanha, por julgar que a fortuna deste fará dele um intocável, apesar de viver numa terra onde, segundo o costume, as dívidas de honra se pagam com a morte.

Angela engana-se. A mentalidade, típica de uma sociedade patriarcal, da família Vicario é incapaz de aguentar o escárnio motivado pela honra supostamente manchada e sente-se compelidapela sociedade a matar o “infame”, apesar da pouca vontade em fazê-lo.

Na realidade, os irmãos de Angela fazem tudo para dar a entender as suas intenções, com o objectivo de que alguém os impeça, proporcionando a Nasar a oportunidade para escapar a uma morte mais do que anunciada.

Apesar de todos os indícios serem facultados no sentido de evitar a morte de Santiago...
...o acesso àinformação é bloqueado por uma série de imprevistos, contratempos, caprichos do destino e ...
…não só.

A morte de Santiago, apesar de apregoadíssima, nunca é levada a sério pela maior parte das pessoas envolvidas que poderiam tê-la evitado.

Personagens principais

Santiago Nasar, o protagonista, é filho de um rico emigrante árabe. Carismatico, culto, adepto da caça de altanaria, é apreciador decavalos, armas e, claro, aves de presa.

Na aparência, Nasar assume o aspecto físico muito semelhante ao do Autor – “vestia um fato de linho, lavado só com água, por não suportar o estalar da goma em contacto com a pele” –, cabelos crespos e pálpebras árabes.

Já Bayardo San Román, o anti-herói, é uma personagem que, desde o início, desperta a desconfiança de todos. Forasteiro e com um passadonebuloso envolto em mistério, provoca a curiosidade da população local e suscita a proliferação dos mais extravagantes boatos. Tem um aspecto algo efeminado, devido às roupas que usa – sempre muito justas e num tom amarelado. Os olhos são dourados – cor que García Márquez associa à vulgaridade e à corrupção, por estar directamente identificada com o ouro, ou seja, associada ao desejo de ostentaçãopor um lado e à avareza pelo outro.

O comportamento extravagante na forma como exibe o poder de compra conquista a família de Angela – a qual vê nele uma porta de saída de uma vida pautada pela penúria.

Curiosamente, Bayardo é o filho de Petronio San Román, o general conservador que derrotou o coronel Aureliano Buendía e disparou pelas costas contra Gerineldo Márquez em Cem Anos de...
tracking img