Tropicalismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (610 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Em 1967 (final da década de 60), iniciou-se um movimento cultural, o movimento tropicalista.

O tropicalismo teve por base a tentativa de revelar as contradições próprias da realidade brasileiramostrando o moderno e o arcaico, o nacional e o estrangeiro, o urbano e o rural, o progresso e o atraso, em suma, o movimento não chegou a produzir uma síntese destes elementos, mas buscou traduzir acomplexidade fragmentária da nossa cultura.

Buscando "mastigar" e "triturar" tudo, liderado por Gilberto Gil e Caetano Veloso, juntamente de outros como Torquato Neto, Gal costa, Tom Zé, o poeta JoséCarlos Capenam, o maestro Rogério Duprat, Nara Leão e mais, buscavam incorporar à MPB elementos da música pop, sem esquecer aqueles nomes que prestaram um importante papel no movimento evolutivo danossa música.

Liberdade é a palavra fundamental do movimento, que revolucionou a música popular brasileira, até então dominada pela Bossa Nova.

O antropofagismo é mais um ciclo dentro do segundomovimento modernista iniciado em 1928 por um grupo de intelectuais paulistas chefiados pó Oswald de Andrade , no movimento Pau Brasil, na semana modernista de 1922.

Visava captar "uma outra nação"de enlances profundos, de fazer uma renovação no Brasil e procurar alcançar uma síntese de consciência nacional.

Além disso, o tropicalismo não foi um movimento puramente musical, foi umcomportamento adotado por todos os gêneros artísticos.

No teatro, surgiu "O rei da vela" de Oswald de Andrade, dirigido por José Celso Martinez Corrêa, além dos famosos, "Parangolés", do artista plásticoHélio Oiticica e "Roda Viva", de Chico Buarque, também dirigida pó José Celso Martinez Corrêa ; no cinema, o filme como "Macunaíma", de Joaquim Pedro de Andrade; na televisão, o programa do Chacrinha,misturando todas as classes sociais e culturais e, no jornal, através dos textos de Nelson Mota, Ruy Castro e Torquato Neto.

"Essa história de "ismos" é muito chata, reduz a coisa momentânea, e a...
tracking img