Trilho de ar

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1303 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
FUCAPI





ALEXANDRE BARRETO LOPES
ALEXANDRE GOMES INAUHINY
ANTONIO CESAR
DANILO COELHO
DORALICE B. RODRIGUES







Engenharia de Produção





RELATÓRIO DE EXPERIÊNCIA





“MOVIMENTO UNIDIMENCIONAL: TRILHO DE AR”












MANAUS
2012“MOVIMENTO UNIDIMENCIONAL: TRILHO DE AR”













1. Objetivo

Teremos como objetivo dessa experiência aprender a aplicação prática da teoria discutida em sala de aula sobra “Movimento Retilíneo Uniforme (M.R.U.)” e “Movimento Retilíneo Uniformemente Variado (M.R.U.V.).
Poderemos avaliar os possíveis erros de medidas durante o experimento erepresentá-los em expressões matemáticas aplicadas, representando seus resultados em tabelas.

























2. Introdução

Este relatório engloba cálculos e textos explicativos a respeito da experiência feita em laboratório sobre o trilho de ar no M.R.U. (Movimento Retilíneo Uniforme) e M.R.U.V. (Movimento Retilíneo Uniformemente Variado).
Conseguiremosatravés da base teórica sobre o assunto obter as medidas dos materiais e a porcentagem de erro que nosso grupo ocasionou durante a experiência, por não ler ou manusear os instrumentos com precisão.

























3. Resumo Teórico

3.1. Movimento Retilíneo Uniforme (M.R.U.)

3.1.1 Descrição
        Movimentos que possuem velocidade escalar instantânea constante(não-nula) são chamados: Movimentos Retilíneos Uniformes. Decorre imediatamente que a velocidade escalar é a mesma em todos os instantes, ela coincide com a velocidade escalar média, qualquer que seja o intervalo de tempo considerado:
V = Vm = Δs/Δt = constante (≠ 0)
Daí decorre que, no Movimento Retilíneo Uniforme, o móvel percorre distâncias iguais em intervalos detempo iguais.
3.1.2 Função Horária do M.R.U.

No M.R.U, a velocidade escalar instantânea é constante e coincide com a velocidade escalar média qualquer que seja o intervalo de tempo. Portanto, de:

Vm= Δs/Δt resulta V= Δs/Δt

Fazendo Δs = s – so e Δs = t – 0 = t, vem:

v = s – so / t
v . t = s – so
s = so + vt funçãohorária do M.R.U.
v = constante











3.2. Movimento Retilíneo Uniformemente Variado (M.R.U.V.)

3.2.1 Descrição

Movimentos que possuem aceleração escalar instantânea constante (não nula) são chamados Movimentos Retilíneos Uniformemente Variados.
Decorre imediatamente, que se a aceleração escalar é a mesma em todos os instantes ela coincide com a aceleraçãoescalar média, qualquer que seja o intervalo de tempo considerado:

α= αm = Δv/Δt = constante (≠ 0)

Assim, no M.R.U.V., a variação da velocidade Δv é diretamente proporcional ao intervalo de tempo Δt correspondente. Isso significa que no M.R.U.V. a velocidade escalar experimenta variações iguais em intervalos de tempo iguais.
Sendo Vo a velocidadeescalar no instante t=0, denominada velocidade inicial, e v a velocidade escalar num instante t, vem:

α = αm = Δv/Δt α = v – vo/ t – 0

Essa função estabelece como varia a velocidade escalar no decurso do tempo: vo e α são constantes e a cada valor de t corresponde um valor v.


3.3. Cuidados Básicos durante a Tomada de Dados:

Pegar osequipamentos e instrumentos com as mãos limpas.
Não fazer o cavaleiro deslizar sobre o trilho sem que o compressor esteja ligado.
Não mexer na válvula reguladora do fluxo de ar do compressor.

.






4. Materiais e Métodos

4.1. Material utilizado:

Trilho de ar, cavaleiro com mola e imã, bobina para disparo do cavaleiro, fonte 6 V DC, chave inversora,...
tracking img