Treinamento da cvs 6

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1617 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Introdução

O desenvolvimento do cérebro começa logo após a concepção e continua mesmo depois do nascimento.
Este órgão de vital importância é responsável por comandar as funções do corpo. Cada área do cérebro determina uma função como por exemplo os movimentos dos membros, a visão, a audição e a inteligência, entre outras.
Quando ocorre uma lesão no tecido cerebral antes, durante ou após oparto, esta com certeza prejudicará o funcionamento da área afetada, que poderá ser permanente, caracterizando uma lesão não progressiva. (Rede Sarah)
O termo Paralisia Cerebral é considerado por muitos autores inadequados, pois significaria ausência total de atividades físicas e mentais, o que não acontece nestes casos de lesões cerebrais, talvez o termo certo empregado seria de criança com lesãocerebral; existe ainda autores que usam o termo Encefalopatia crônica não evolutiva (ECNE), pois incluem-se inúmeras afecções que afetam o sistema nervoso central com caráter crônico. Portanto pode-se dizer que o termo Paralisia Cerebral é uma desordem caracterizada por alteração do movimento secundário a uma lesão não progressiva do cérebro em desenvolvimento. (Almeida, Fabiana).
São vários osfatores que podem causar uma lesão cerebral.
Durante o período pré-natal, pode-se citar:
* Um agente metabólico (diabete materna);
* Um agente infeccioso (rubéola materna);
* Um agente mecânico (irradiação).
As causas durante o parto são consideradas as mais comuns na etiologia da paralisia cerebral e pode-se citar entre elas:
* As hemorragias intracranianas;
* Anoxias(ausência de oxigênio);
* Asfixia do nascimento;
* Desconforto respiratório.
Os fatores pós-natal, ou seja, do nascimento até a primeira infância, estão:
* Doenças infecciosas (meningites e encefalites);
* Distúrbios vasculares;
* Traumas;
* Tumores cerebrais.
Pode-se incluir também convulsões de varias etiologias que acontecem no período pós-natal, e que são capazes deagravar algumas das lesões. (Almeida, Fabiana).
Quanto aos tipos de Paralisia Cerebral, é classificada de acordo com a alteração do movimento do corpo, podendo ser:
* Paralisia Cerebral Espástica: quando a lesão está localizada na área responsável pelo inicio dos movimentos voluntários, alguns músculos ficam encurtados, rígidos e enfraquecidos, tornando o controle de movimentos difícil. Este tipode PC é classificada ainda em tetraplégica, diplégica e hemiplégica.
* Paralisia Cerebral Atetóide: a lesão está localizada nas áreas que modificam ou regulam o movimento, o controle dos músculos é interrompido por movimentos espontâneos e indesejados. O controle da postura também é prejudicado.
* Paralisia Cerebral Atáxica: neste tipo de PC a lesão está localizada no cerebelo ou nas viascerebelares, sendo a principal função do cerebelo o equilíbrio e a coordenação dos movimentos , a criança apresenta marcha cambaleante por deficiência do equilíbrio e incoordenação dos movimentos dos pés e das mãos e dificuldade na fala.
* Paralisia Cerebral Mista: uma combinação de dois ou mais tipos de PC.
Existem ainda problemas considerados comuns entes as Paralisias Cerebrais:
* Podemapresentar epilepsia (25 a 35% dos casos );
* Dificuldade para caminhar, escrever, comer, falar;
* Problemas com equilíbrio e coordenação motora;
* Dificuldades para controlar e manter a postura;
* Problemas visuais (estrabismo);
* Problemas de audição;
* Distúrbios do comportamento;
* Distúrbios ortopédicos.
Todos esses distúrbios se dão devido a alterações nas áreasmotoras cerebrais especificas durante a infância (Revista Neurociências).
Ao contrario do que muitas pessoas imaginam, uma criança com Paralisia Cerebral tem potencial cognitivo, ou seja, a capacidade de aprender, pode estar apta a frequentar uma escola regular ou especial, compatível com sua faixa etária, porem certos casos pedem atenção especial pois estes envolvimentos cognitivos podem...
tracking img