Tratamento de aguas residuais

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3660 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
CENTRO UNIVERSITÁRIO NILTON LINS
CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL

PROCESSO NA FABRICAÇÃO DE CERVEJA E TRATAMENTO DE EFLUENTES

MANAUS
2010

FERNANDO NASCIMENTO

PROCESSO NA FABRICAÇÃO DE CERVEJA E TRATAMENTO DE EFLUENTES



Trabalho apresentado a Professora:Rosa Marrieti Disciplina de Tratamento de Águas Residuais para obtenção parcial da nota do 2º Bimestre.MANAUS
2010

SUMÁRIO
1. INTRODUÇÃO3-4
2. PROCESSO PRODUTIVO5
2.1 MATÉRIA PRIMA PARA PRODUÇÃO DA CERVEJA5
2.2 PROCESSO DE FABRICAÇÃO DA CERVEJA6
2.2.1 OBTENÇÃO DO MALTE6
2.2.2 MOAGEM DO MALTE6
2.2.3 MOSTURAÇÃO7
2.2.4 FILTRAÇÃO DO MOSTO7
2.2.5 FERVURA DO MOSTO7
2.2.6 SEPARAÇÃO DAS PROTEINAS 8
2.2.7 RESFRIAMENTO DO MOSTO LUPULADO8
2.2.8 FERMENTAÇÃO 8
2.2.9 MATURAÇÃO 9
2.2.10FILTRAÇÃO 9
2.2.11 ENVASAMENTO9
2.2.11.2 ENLATAMENTO 9
2.2.12 FLUXOGRAMA BÁSICO DA FABRICAÇÃO DE CERVEJA10
3. FONTES GERADORAS DE DESPEJOS11
4. CARACTERIZAÇÃO DOS DESPEJOS12
5. MEDIDAS DE MINIMIZAÇÃO DE DESPEJOS 15
6. TRATAMENTO DE DESPEJOS16
7. LODOS ATIVADOS17
8. FILTROS BIOLÓGICOS 17
8.1 FILTROS ANAERÓBICOS 17
8.2 REATOR DE LEITO FUIDIZADO 18
9. ATENDIMENTO A LEGISLAÇÃO 19
10.CONCLUSÃO20
11. BIBLIOGRAFIA 21

INTRODUÇÃO

O tratamento de efluentes de cervejarias é muito similar ao tratamento de esgotos domésticos devido ao seu alto conteúdo de matéria orgânica. Como alternativa para o tratamento desse tipo de efluente tem-se os reatores de manta de lodo (UASB). Esse sistema possui boa eficiência na remoção de DBO, com um baixo tempo de detenção hidráulica, que éalcançado pela grande concentração de biomassa no reator, resultando em unidades com volume reduzido quando comparado com todos os outros sistemas de tratamento. A produção de lodo é muito baixa e o mesmo já sai estabilizado. Apesar de tantas características positivas o seu efluente de maneira geral não atende aos padrões de lançamento.
As lagoas de polimento apresentam-se como uma alternativainteressante para o pós-tratamento, onde sua utilização mantém em todo o sistema, a simplicidade conceitual já assumida para os reatores anaeróbios. O pós-tratamento com a utilização de lagoas de estabilização do tipo polimento pode objetivar uma remoção adicional da DBO, de nutrientes e de microorganismos patogênicos.
No início a cerveja era produzida pelos padeiros devido a matéria prima : grãos decereais e levedura.
A cevada era deixada de molho para germinar, moída grosseiramente, moldada em bolos aos quais se adicionava a levedura. Estes bolos eram parcialmente assados e desfeitos, colocados em jarras com água e deixados fermentar. Esta cerveja ainda é produzida no Egito.
Por volta de 1.070, começou a utilização do lúpulo na cerveja cuja prática rapidamente disseminou-se. O lúpuloempresta a cerveja um aroma agradável e sabor característico, aumentando também a conservação.
Em 1859, Pasteur identificou os agentes causadores da fermentação, mostrando que ocorria pela ação das leveduras.
Em 1883, o cientista dinamarquês Emil Christian Hansen isolou as primeiras culturas puras de leveduras, passando a controlar o processo.
As primeiras indústrias brasileiras surgiram na épocada Proclamação da República, em 1889. Essas cervejas nacionais tinham um grau de fermentação tão alto que, mesmo depois de engarrafadas, produziam uma enorme quantidade de gás carbônico, criando grande pressão.
Os Estados Unidos, seguidos de perto pela China, são os maiores produtores mundiais de cerveja.
O Brasil ocupa a quinta posição com mais de 8 bilhões de litros por ano em 1997.

2.0Processo Produtivo

2.1- Matéria Prima para Fabricação de Cerveja

Cevada Maltada Cervejeira
Cereal de alto teor de amido e de enzimas que sofreu processo de malteação. No Brasil, as cervejarias utilizam uma mistura de maltes de diversas procedências para obter um mosto mais padronizado.

Adjuntos
São os cereais não maltados. Podem estar na forma líquida ou sólida. A utilização dos...
tracking img