Trabalho

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2094 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
BIOQUÍMICA E BIOFÍSICA


















JESSYCA CAETANO MORAIS
R.A: 1106279334
2° PERÍODO













ANÁPOLIS – GO
ELETROFORESE



Eletroforese é um termo bastante amplo, que se refere a migração de solutos e partículas em meiolíquido, sob influência de um campo magnético. As proteínas possuem cargas positivas e negativas, sendo sua mobilidade eletroforética diretamente proporcional á carga da partícula e inversamente proporcional a viscosidade do meio. Existem atualmente dois tipos de metodologia de eletroforese. A eletroforese convencional por zona e eletroforese capilar.

Na metodologia convencional, de eletroforesepor zona, as proteínas migram em meio de suporte poroso como acetato de celulose, gel de agarose ou políacrinamida, gerando um eletroferograma por zonas de proteínas.

A eletroforese capilar baseia a separação das proteínas pelo seu tamanho e outras propriedades físico- químicas, através do fluxo em um tubo capilar. O método é semelhante á HPLC (cromatografia líquida de alta performance), queutiliza colunas similares a agarose, fornecendo resultados comparáveis a eletroforese em gel de agarose. Devido a sua alta resolução, a eletroforese capilar permite a separação de bandas pouco visíveis no método convencional, como os picos de beta 1 e beta 2 ( complemento C3), resultando em um padrão de seis bandas. Essas características permitem ganho adicional na avaliação de pacientes comgamopatias monocionais.

A banda da albumina é relativamente homogênea, porém as demais são compostas por uma mistura de diferentes proteínas.



Informações adicionais podem ser encontradas nos títulos referentes às diferentes proteínas que compõem as bandas identificadas pela eletroforese como: albumina, alfa-1-antitripsina, alfa-1-glicoproteína ácida, haptoglobina, ceruroplasmina, entre outras.Pré-Albumina
Sintetizada pelo fígado, tem como função conhecida ser carreador da tiroxina e desempenhar um papel significativo no metabolismo da vitamina A. Forma um complexo com o retinol, que se liga posteriormente à vitamina A. Devido à sua baixa concentração no soro, com freqüência deixa-se de observá-la na eletroforese de proteínas séricas. Entretanto, consegue ultrapassar a barreirahematoencefálica e pode também ser sintetizada por células do plexo coróide, o que explica seu aparecimento freqüente na eletroforese do liquor cefalorraquidiano.
Os níveis de pré-albumina estão significativamente diminuídos em diversas patologias hepáticas e aumentados em pacientes em uso de esteróides, como também na falência renal e durante a gravidez.

Por apresentar uma meia-vida muitocurta e ser bastante sensível às variações do aporte alimentar e ao estado funcional hepático, é considerada um bom marcador do estado nutricional.

Albumina
É a proteína mais abundante no plasma, respondendo por cerca de 60% da concentração total de proteínas. É sintetizada exclusivamente pelo fígado, aparecendo primeiro no citoplasma dos hepatócitos como um precursor chamado pró-albumina. Possuium papel muito importante em diversas funções do organismo, como o transporte de diferentes substâncias e em especial a manutenção da pressão oncótica.

Foram descritas mais de 20 variantes genéticas de albumina. O tipo mais comum é chamado albumina A. Essas albuminas variantes podem resultar em uma faixa de albumina larga na eletroforese de proteína de soro ou podem dar origem a duas faixasdistintas (bisalbuminemia). Nenhuma dessas variantes foi ainda associada a manifestações patológicas. Na rara síndrome de ausência congênita de albumina, os pacientes podem apresentar edema moderado, mas podem poupar as conseqüências hemodinâmicas com a utilização de mecanismos compensatórios, como o aumento das globulinas do plasma, que assumem algumas das funções da albumina. O problema...
tracking img