Trabalho

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2313 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
PROJETO AÇÃO PROTEÇÃO
MÓDULO SOBRE
INFÂNCIA -ADOLESCÊNCIA -SEXUALIDADE
Maria Aparecida Barbirato
mabarbirato@uol.com.br
História social da criança
•Conforme Philippe Ariès, o conceito de infância -entendido como um período da vidamuito diferenteda idade adulta-é uma invenção construída ao longo da era moderna.
•Antes disso, no decorrer da Idade Média, “a duração da infância era reduzida aoseu período mais frágil e (...) mal a criança adquiria algum desembaraço físico, era logo misturada aos adultos e partilhava de seus trabalhos e jogos.”(pag.10)
•A arte medieval retratava esta idéia e representava a criança como um adulto em escala reduzida.
História social da criança
•Isso decorria da natureza do sentimento de infância nessa época.
•A criança era vista como diferente doadulto apenas no tamanho e na força. As outras características, aos olhos dessa época, permaneciam iguais.
•A sociedade tradicionalda era medieval mal via a criança e menos ainda o adolescente.
História social da família
•A família, no início da era moderna, tinha por missãoa conservação dos bens, a prática comum de um ofícioe a ajuda mútua quotidiana. Mas não tinha uma função afetiva.
•Osentimento de amorentre os cônjuges e entre pais e filhos não era necessárioà existência, nem ao equilíbrio da família. Se existisse, tanto melhor.
•A vida, na Idade Média, era vivida em público e a noção de intimidade não tinha lugar.
História social da família
•A transmissão de valores e de conhecimentos, assim como a socialização da criançanão eram asseguradas nem controladas pela família.
•Astrocas afetivas ocorriam fora da família, entre vizinhos, amigos, amos e criados, mulheres e homens, velhos e crianças, onde as famílias conjugais se diluíam.
•A educação das crianças ocorria na convivênciacom esses adultos, com quem aprendiam as coisas que deviam saber ajudando-os a fazê-las.
•Na iconografia dessa época, a principal personagem de todas as imagens era a multidão, convivendo no“quente da sociabilidade”.
Historia social da família
•A arquiteturadas habitações também reproduzia essa densidade do social, onde não havia espaço para a vida privada.
•Com relação à sexualidade, tratava-se de uma época de despudor.
•Não haviaqualquer restrição ao contato físico nas brincadeiras entre crianças ou com adultos, nem qualquer noção de privacidade na convivência.
•Acreditava-se que acriança impúbere fosse alheia e indiferente à sexualidade, portanto gestos ou alusões a esse respeito não teriam conseqüências sobre ela.
O anonimato da criança
•De criança pequena (até por volta dos 7 anos de idade) ela se transformava em homem jovem, sem passar pelas etapas da juventude.
•A idéia da infânciaestava ligada essencialmente à idéia da dependência. Se saía da infância ao sair dosmais baixos graus de dependência.
•Esse período era tão breve e “insignificante” que a criança não chegava a sair de uma espécie de anonimato.
O anonimato da criança
•Ariès diagnostica esse anonimato na representação periféricadas crianças nas obras de arte, na raridade da alusão às crianças ou às suas mortes nos diários de família,na ausência de registro sobre sua idadee no infanticídiocomum etolerado.
•Ele relaciona esse anonimato com o alto índice de mortalidade infantilde então, que tornava a infância demasiado frágil para ganhar um lugar significante.
•“A vida da criança era então considerada com a mesma ambigüidade com que hoje se considera a do feto”. (pag. 18)
A invenção da infância
•Esse aparente sentimento de indiferençacom relação à criança seria decorrente de umapossibilidade muito grande de perdê-la pela morte precoce.
•1º sentimento de infância: “paparicação”quando as crianças pequenas passam a ocupar um lugar no olhar, na diversão e nas brincadeiras dos adultos (séculos XV e XVI).
A invenção da infância
•“No século XVII, de um infanticídio secretamente admitido passou-se a um respeitocada vez mais exigente pela vida da criança”. (pag. 18)
•Em grande...
tracking img