Trabalho interdisciplinar nos cras: um novo enfoque e trato à pobreza?

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 28 (6850 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 31 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Trabalho Interdisciplinar nos CRAS: um novo enfoque e trato à pobreza?
Interdisciplinary work in RCSA: a new approach in dealing with poverty?

SOLANGE MARIA TEIXEIRA ∗


RESUMO – Este artigo discute parte dos resultados de uma pesquisa realizada com os membros técnicos da equipe interdisciplinar dos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS), no município de Teresina, com oobjetivo de analisar as tendências do trabalho social e suas inovações no trato à pobreza. Mediante uso de metodologia qualitativa, a pesquisa abordou, através de entrevistas semiestruturadas, dez profissionais, entre eles assistentes sociais e psicólogos. Os resultados apontam inovações conceituais relativas à abordagem da pobreza, todavia, o trabalho social ainda carece de aportes teóricos emetodológicos para um novo trato à pobreza que supere a psicologização dos problemas sociais, ou o seu contrário, as visões objetivistas sem soluções práticas para o cotidiano. Palavras-chave – Pobreza. Assistência social. Serviço social. Psicologia. ABSTRACT – This article discusses some of the results of a survey carried out by technical members of the interdisciplinary team of the Reference Centers forSocial Assistance (RCSA) in the city of Teresina. The objective of this work is to analyze trends in social work and their innovations in dealing with poverty. Using the qualitative methodology, ten professionals, including social workers and psychologists, were given semistructured interviews. The results show conceptual innovations on approaches to poverty; however, social work still lackstheoretical and methodological contributions for new treatments for poverty that overcome the psychoanalyzing of social problems, or the opposite, the objectivist views without practical solutions for daily life. Keywords – Poverty. Social assistance. Social services. Psychology.



Pós-Doutora em Serviço Social pela PUCSP e Doutorado em Políticas Públicas; Professora do Departamento de ServiçoSocial e do Programa de Pós-Graduação em Políticas Públicas da UFPI, Teresina – PI/Brasil. E-mail: solangemteixeira@hotmail.com. Submetido em: março/2010. Aprovado em: junho/2010.

Textos & Contextos (Porto Alegre), v. 9, n. 2, p. 286 - 297, ago./dez. 2010 |

Trabalho Interdisciplinar nos CRAS: um novo enfoque e trato à pobreza?

LOAS, PNAS\2004 e NOB\SUAS são os marcos legais da AssistênciaSocial, e expressam mudança de paradigma na área, definida como política pública com capilaridade nacional e como direito social, fundado no princípio democrático do controle social e da descentralização política e administrativa, cujas ações, visando superar a fragmentação e segmentação, tomam a família como estratégia de organização dos serviços, como um dos sujeitos beneficiários da assistênciasocial e alvo de trabalho socioeducativo. Entre seus beneficiários destacam-se, além da família, cidadãos e grupos que se encontram em situação de vulnerabilidade e risco, tais como:
Famílias e indivíduos com perda ou fragilidade de vínculos de afetividade, pertencimento e sociabilidade; ciclos de vida; identidades estigmatizadas em termos étnicos, cultural e sexual; desvantagem a pessoalresultante de deficiência; exclusão pela pobreza e/ou no acesso às demais políticas públicas; uso de substâncias psicoativas; diferentes formas de violência advinda do núcleo familiar, grupos e indivíduos; inserção precária ou não inserção no mercado de trabalho formal e informal; estratégias e alternativas diferenciadas de sobrevivência que podem representar risco pessoal e social (BRASIL, 2004, p.33).

A

287

Essa definição é expressiva das mudanças na área; a política de Assistência Social, enquanto política de Estado, constitui-se “como estratégia fundamental no combate à pobreza, à discriminação, às vulnerabilidades e à subalternidade econômica, cultural e política em que vive grande parte da população brasileira” (YASBEK, 2008a, p. 20-21), ampliando seu campo de intervenção. A...
tracking img