Trabalho de htp

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3274 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
DESENHANDO A REALIDADE INTERNA
RESUMO
O presente artigo tem por objetivo apresentar uma reflexão a respeito da diferença que há no modo de funcionamento (organização) neurótico e psicótico observado por meio do grafismo, especificamente pelos desenhos do HTP (House, Tree, Person). Com base no conceito de projeção, em que o indivíduo coloca no externo aquilo que está interno, éque as autoras puderam observar tais diferenças, ou seja, a maneira como neuróticos e psicóticos organizam suas produções gráficas assemelha-se à maneira como organizam suas vidas. Para exemplificar tal reflexão, escolheram os desenhos de dois pacientes atendidos por uma das autoras.
Palavras-chave: Projeção, Organização neurótica, Organização psicótica, HTP, Teste projetivo gráfico.[pic]
ABSTRACT
The present paper aims to show a reflection about the difference between the neurotical and psychotical organization observed by the graphism, mainly in the HTP (House, Tree, Person) test. Based on the concept of projection, which shows that the subject puts in the external world what is on his internal world, the authors could observe such differences, thetis, the manner psychotical and neurotical both organize their graphical productions similar they organize their lives. To exemplify that reflection, two drawings of patients attended by one of the authors are chose.
Keywords: Projection, Neurotical organization, Psychotical organization, HTP test, Projective graphic test.
[pic]
 
 
IntroduçãoQuando Freud declarou "A criança é o pai do homem", talvez não imaginasse que tal frase nos remeteria à idéia de utilizarmos um mecanismo explorado pelos pequeninos para conhecermos o homem que nos chega com o rótulo de paciente. É isso mesmo, o desenho que é habito comum entre as crianças, nos auxilia na detecção da realidade interna, ficando para segundo plano o que aprendemos a utilizar muitasvezes como máscara: a beleza, perfeição e estética. Nesse sentido, fazemos uso do desenho, exatamente para tirarmos rótulos, porque o que buscamos em sua produção é exatamente o que se revela: a essência, o fenômeno existencial, o homem como é.
Objetivo
Com o objetivo de compreender fenomenologicamente o paciente é que optamos por trabalhar com o HTP, embora existam outras técnicassemelhantes. Aqui o indivíduo recebe o estímulo, porém tem o espaço em branco para que se revele. Optamos por indivíduos que já estejam em tratamento psicológico, já que conhecemos o seu histórico, com o cuidado de não enquadrarmos o desenho em estereótipo pronto, mas observarmos o arranjo em si e a organização dada, até para pensarmos em seus aspectos saudáveis e refletirmos sobre a semelhançaque vem à luz quando comparamos a organização deste em sua conduta diária e a organização que nos salta aos olhos na produção dos desenhos realizados no HTP.
 
Desenvolvimento
Não nos cabe aqui explicar em profundidade a teoria e técnica do teste, visto que há uma ampla bibliografia específica. Salientamos, porém, que a escolha não foi aleatória, mas, sim, pensando numestímulo único a todos os sujeitos para que cada um trouxesse sua experiência.
Com os desenhos de uma casa, uma árvore e uma pessoa, pretende-se observar a imagem interna que o cliente tem de si mesmo e de seu ambiente. Os desenhos têm grande poder simbólico, sa-turados de experiências emocionais e ideacionais ligados ao desenvolvimento da personalidade.
Ademais, a escolha de taiselementos específicos deve-se ao fato de serem itens familiares a todos, até mesmo a criança bastante nova oferece fácil aceitação como objetos a serem desenhados. A estruturação envolvida na solicitação para que o sujeito desenhe uma casa, uma árvore, uma pessoa é mais ambígua do que se pode pensar à primeira vista, porque, embora se peça para desenhar uma casa, não se faz nenhuma indicação de...
tracking img