Trabalho academico

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1977 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO
SERVIÇO SOCIAL



MÁRCIA REGINA LACERDA BARROS PEREIRA





BRASIL UM PAÍS DE CONTRASTES:
DA REALIDADE À FICÇÃO
















Salgueiro-PE
2011

LENILDA MARIA ALVES DE SOUZA
MÁRCIA REGINA LACERDA BARROS PEREIRA









BRASIL UM PAÍS DECONTRASTES:
DA REALIDADE À FICÇÃO




Trabalho apresentado a disciplina de atividades interdisciplinares da Universidade Norte do Paraná - UNOPAR

Prof. Paulo Sérgio
Prof. Sergio Goes
Profª Daniela Sikorski
Profª Giane Albiazzeti





















Salgueiro-PE

2011



Sumário






ATIVIDADE 1INTRODUÇÃO----------------------------------------------------------------------- 4

DESENVOLVIMENTO------------------------------------------------------------ 5, 6, 7, 8

CONCLUSÃO---------------------------------------------------------------------- 9


ATIVIDADE 2



CASO DE POLÍCIA---------------------------------------------------------------10

OPINIÃO----------------------------------------------------------------------------- 11Referências-------------------------------------------------------------12








INTRODUÇÃO

Quando se comenta em capitalismo, expressa-se com respeito a um sistema econômico que vem sendo investigado ao longo dos tempos ; diante muitas discussões e muitas polêmicas, especificadamente quanto as bases de tal estrutura de organização econômica e social. Muitos estudiososacreditam que a partir do capitalismo os problemas sociais tornaram-se mais evidente, pois misérias e desigualdades marcam a história de muitos países e de milhões de pessoas há séculos.
O nosso país infelizmente esta nesse rol, por isso temos um grande desafio, pois as desigualdades esta presente em todos os setores da sociedade. Portanto através desse trabalho que foi embasado através dodocumentário “Ônibus 174” de José Padilha iremos apresentar questões fundamentais para o entendimento de muitos problemas do nosso país sendo elas questões sociais, políticas, das drogas, do poder da mídia e assim por diante; não deixando de destacar o papel do assistente social que muitas vezes abraça algumas lutas sozinho, sem a ajuda, mais importante que se espera, que é a do governo.DESENVOLVIMENTO

Em meio a tantas mudanças causadas pela revolução das tecnologias vindo com o forte capitalismo, muitas vezes esquecemos de parar um pouco e refletir sobre esse sistema que a cada dia cresce e deixa muita gente alienada inclusive pela mídia, sem ter se quer mesmo tempo de raciocinar onde se quer chegar.Foi nesse sistema que que se começouo uso dos conceitos de desenvolvimento e subdesenvolvimento, ou mais especificamente, países centrais e países periféricos (marxismos), onde os primeiros exercem funções de patrões, de imperialistas e, os segundos, de colônias, e capitanias.
O subdesenvolvimento é produto justamente do poder de exploração daqueles que dominam as modernas tecnologias; o sistema financeirointernacional; e, sobretudo, criam mecanismos que subjugam muito mais aqueles que têm precárias condições de sobrevivência no planeta e que estão em miséria. A função básica dos países periféricos é fundamentalmente sustentar os países centrais, de matérias-primas e mão-de-obra baratas, para os seus projetos, como explicam os princípios marxistas.
Nesse sentido, um dos importantes nomes dahistória na discussão do problema é o filósofo Karl Marx (1818-1883), que interpreta a miséria como um instrumento utilizado pelas classes dominantes. Para ele, a desigualdade é resultado da divisão de classes – entre aqueles que detêm os meios de produção e os trabalhadores, que só têm a força de trabalho para garantir a sobrevivência. “Como Marx mostrou, para que esse sistema funcione é...
tracking img