Toyotismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2391 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
1. MONTADORA TOYOTA

A montadora japonesa Toyota, líder mundial no ramo automobilístico construiu sua historia baseada na cultura oriental, juntamente com as teorias científica e clássica ocidentais.
Através da teoria científica de Taylor, onde o homo economicus passou a desempenhar com eficiência suas tarefas operacionais, a montadora Toyota já habituada em suacultura com trabalho coletivo, implementou técnicas de produção e ferramentas para cumprimento de suas metas na linha de montagem procurando a perfeita padronização das operações, mas, agregando novos valores na estrutura de produção. Quanto à teoria clássica de Fayol, onde surgiram estruturas organizacionais para a eficiência na produção, a Toyota utilizou sua experiência em controle de perdasestabelecendo um ritmo de produção lento, mas eficiente onde a total sincronização das áreas de produção torna quase tudo perfeito na montadora.
A Toyota aderindo essas teorias mecanicistas e ferramentas burocráticas para construir seu próprio modelo técnico de produção, focalizou a organização em sua principal meta qualidade total e baixo custo de produção. Este modelo tornou-se cadafez mais eficaz com a utilização de diretrizes administrativas de outras teorias como a relação humanística e comportamentalista, precursoras da organização sistêmica de produção.
A seguir iremos abordar o modelo Toyota de produção, a motivação humana e estrutura sistêmica organizacional que a tornou como referência no cenário mundial automobilístico.2.TOYOTISMO


É o modelo japonês de produção, criado pelo japonês Taiichi Ohno e implantado nas fábricas de automóveis Toyota, após o fim da Segunda Guerra Mundial. Nessa época, o novo modelo era ideal para o cenário japonês, ou seja, um mercado menor, bem diferente dos mercados americano e europeu, que utilizavam os modelos de produção Fordista e Taylorista.
Na década de70, em meio a uma crise de capital, o modelo Toyotista espalhou-se pelo mundo. A idéia principal era produzir somente o necessário, reduzindo os estoques (flexibilização da produção), produzindo em pequenos lotes, com a máxima qualidade, trocando a padronização pela diversificação e produtividade. As relações de trabalho também foram modificadas, pois agora o trabalhador deveria ser maisqualificado, participativo e polivalente, ou seja, deveria estar apto a trabalhar em mais de uma função.
Os desperdícios detectados nas fábricas montadoras foram classificados em sete tipos: produção antes do tempo necessário, produção maior do que o necessário, movimento humano (por isso o trabalho passou a ser feito em grupos), espera, transporte, estoque e operações desnecessárias noprocesso de manufatura.
2.1 As Principais Características do Modelo Toyotista São:
Flexibilização da produção – produzir apenas o necessário, reduzindo os estoques ao mínimo.
Automatização – utilizando máquinas que desligavam automaticamente caso ocorresse qualquer problema, um funcionário poderia manusear várias máquinas ao mesmo tempo, diminuindo os gastos compessoal.
Just in time (na hora certa) – sem espaço para armazenar matéria-prima e mesmo a produção, criou-se um sistema para detectar a demanda e produzir os bens, que só são produzidos após a venda.
Kanban (etiqueta ou cartão) – método para programar a produção, de modo que o just em time se efetive.
Team work (trabalho em equipe) – os trabalhadorespassaram a trabalhar em grupos, orientados por uma líder. O objetivo é de ganhar tempo, ou eliminar os “tempos mortos”.
Controle de qualidade total – todos os trabalhadores, em todas as etapas da produção são responsáveis pela qualidade do produto e a mercadoria só é liberada para o mercado após uma inspeção minuciosa de qualidade. A idéia de qualidade total também atinge diretamente os...
tracking img