Tintas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3316 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO
CENTRO UNIVERSITÁRIO NORTE DO ESPÍRITO SANTO
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIAS E COMPUTAÇÃO
CURSO DE ENGENHARIA QUÍMICA



ADRIANA QUEMELLI MAGIONI
BRUNA MARCHETE
CAROLINE FERRON SILVA
FLÁVIA DANTAS LOSS
HANS DONNER GOTTARDO
Tainá Vettorazzi Vargas






INDÚSTRIA DE TINTAS








São Mateus
2011
ADRIANA QUEMELLI MAGIONI
BRUNAMARCHETE
CAROLINE FERRON SILVA
FLÁVIA DANTAS LOSS
HANS DONNER GOTTARDO
Tainá Vettorazzi Vargas




INDÚSTRIA DE TINTAS




|Trabalho apresentado à disciplina Plantas Químicas do |
|Curso de Engenharia Química da Universidade Federal do |
|Espírito Santo, como requisito para avaliação. |
|Orientador: Carlos Minoru Nascimento Yoshioka. |







São Mateus2011
1. Introdução
Tinta é uma composição química pigmentada que, após aplicação, propicia acabamento, cor e proteção a objetos e superfícies. Além da função decorativa, a tinta também serve para sinalizar, absorver calor, refletir luz, produzir arte, entre outras finalidades.
A história das tintas tem início quando o ser humano ainda morava em cavernas e sentiu necessidade de expressarseus pensamentos e emoções. Os povos pré-históricos confeccionavam tintas a partir de plantas coloridas, pó de argila e água. Segundo historiadores, a mistura era preparada com as mãos ou prensada entre pedras.
Os egípcios desenvolveram os primeiros pigmentos sintéticos e foram pioneiros na pintura com variedade de cores. Os antigos habitantes das margens do Rio Nilo ensinaram a técnica aosromanos. Porém, após a queda do Império Romano este conhecimento ficou esquecido até o final da Idade Média, quando reapareceu na Inglaterra. Os ingleses utilizavam as tintas em igrejas e nas casas de pessoas importantes.
Ainda no Reino Unido, durante a Revolução Industrial, fabricantes de tintas começaram a usar equipamentos mecânicos. Contudo, as primeiras tintas preparadas só chegaram ao mercado nasegunda metade do século XIX, período no qual também foram desenvolvidas novas máquinas de moer e de misturar. Surgia, assim, a fabricação de tintas em larga escala.
No fim da década de 1950, a indústria criou tintas especiais destinadas à pintura de exteriores, novos tipos de esmaltes para acabamento de automóveis e tintas à prova de gotejamento para superfícies externas e internas.Posteriormente, a pesquisa continuada com resinas sintéticas conferiu às tintas maior resistência contra substâncias químicas ou gasosas.
As inovações tecnológicas que se sucederam depois da 2ª Guerra Mundial permitiram às indústrias de tinta automatizar suas linhas de produção. Ao mesmo tempo, o significativo progresso das ciências, particularmente da Química, contribuiu sobremaneira para que o setoratingisse rapidamente o patamar de excelência. Hoje, avanços científicos importantes já permitem o uso da nanotecnologia para fabricação de tintas inteligentes (smart coatings), com propriedades autolimpante, autocicatrizante (self-repair ou self-healing), antimicrobiano ou anti-incrustação. A nanotecnologia está presente também em revestimentos capazes de absorver odores e refletir raios infravermelhosou ultravioletas.
Nas pesquisas, soluções de baixo VOC (compostos orgânicos voláteis) e o processo de cura por radiação têm apresentado avanços importantes. A inovação também se faz presente nos processos de produção, transporte e aplicação.
Em 2011, a indústria de tintas completa 125 anos de existência no Brasil. Além do avançado patamar tecnológico, o setor se caracteriza por uma crescentepreocupação com o meio ambiente. Reciclagem e reaproveitamento de materiais estão em alta. E na perspectiva de reduzir o impacto de seus processos e produtos, as empresas investem em matérias-primas de origem natural e em fontes renováveis de suprimentos como butanol, etanol, acetona, acrilatos e metacrilatos.




2. Apresentação da empresa
Nome Fantasia: Sloth Tintas Ltda.
A Sloth Tintas...
tracking img