Textos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1991 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Unidade I

FUNDAMENTOS HISTÓRICOS, TEÓRICOS E METODOLÓGICOS DO SERVIÇO SOCIAL

Profa. Kelly Cristina

Assistencialismo e assistência - Diferenças
 Conceitos que podem ser confundidos.  Assistencialismo: início 3000 a.C – nas “Confrarias do Deserto”.  É agregado a uma dimensão espiritual.  É uma técnica voluntária e espontânea de doação, uma ajuda às populações menos favorecidas.  Oassistido se vincula ao benfeitor através de uma relação de gratidão.

Assistencialismo X Assistência
 Esse tipo de prática pode ser aplicada pelo Estado, onde os assistidos expressam sua gratidão eleitoralmente.  É uma prática advinda do senso comum, sem profissionalização – não são compreendidas como um direito social e um dever do Estado.  Esse tipo de ação passa a ser recebida semquestionamento pelos assistidos, e eles não se colocam mais como seres sociais.

Assistencialismo X Assistência
 Essa prática, mesmo sendo de boas intenções, acarreta a dependência, pois a pessoa passa a agir como se tivesse uma dívida – relação de dominação.  Justifica-se então a criação por parte do Estado de casas de apoio, asilos, albergues, orfanatos – usados apenas como forma e meio deapaziguar situações que demonstravam alguma disfunção a ordem social vigente.

Assistencialismo X Assistência
 Aristóteles, Platão, Sêneca e Cícero, refletiram sobre as ações assistencialistas propondo uma racionalização a essas ações.  Da Idade Média até o século XIX, a assistência era encarada como forma de controlar a pobreza e de ratificar a sujeição.  A assistência aqui é oassistencialismo, pois ainda havia uma confusão entre esses conceitos.  Assistência: política pública.  Assistencialismo: caridade, doação.

Assistência X Assistencialismo
 Dentro de um sistema capitalista, o assistencialismo surge para o Estado como uma possibilidade de abrandar conflitos.  O indivíduo passa a perceber o explorador como benfeitor, dificultando a percepção das políticas de assistênciacomo um direito.

As primeiras formas de assistencialismo no Brasil
 A relação assistencialista se confunde com a própria organização de estado brasileiro.  As capitanias hereditárias.  A população nativa brasileira não tinha direito nenhum a qualquer terra.  Os senhores feudais eram donos absolutos das terras; ofereciam favores aos trabalhadores como uma forma de recompensa. Assistencialismo no Brasil
 Durante o período de escravidão – senhores feudais tinham poder absoluto sobre os escravos – não eram remunerados.  Recebiam presentes, o que era importante para preservação da imagem de bondade dos patrões.  Nas relações de produção agrícola, imigrantes e nativos eram explorados.  Apadrinhamento e dependência causava falsa aceitação do empregado no seio da família do patrão. Assistencialismo no Brasil
 As práticas assistencialistas, mesmo com a evolução do contexto histórico brasileiro, continuaram.  Governo de Getúlio Vargas: Processo de industrialização e ampliação da classe trabalhadora – criação das legislações trabalhistas – o direito era expresso através da doação de bens, a fim de evitar a revolta dos trabalhadores.  O pacto consistia na oferta gratuitade direitos trabalhistas em troca da passividade dos trabalhadores.

Assistencialismo no Brasil
 Uma das mais expressivas formas de assistencialismo no Brasil foi em 1942 – Legião Brasileira de Assistência – LBA, no governo Vargas, sob a influência de Darcy Vargas mulher do governante.  Essa ação perdura até os dias atuais como os “Fundos de Solidariedade” que nada mais são do que uma LBAsob uma nova roupagem.  Muitas instituições políticas se utilizam desse como forma de arrecadar votos, voltando às velhas práticas.

Assistencialismo no Brasil
 O assistencialismo no Brasil sempre foi utilizado como forma de abafar os conflitos entre explorados e exploradores, servindo para mascarar situações precárias de trabalho e acúmulo de capital nas mãos de poucos. poucos

Formas...
tracking img