Texto dissertativo: meio ambiente

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1564 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
DISCIPLINA: EDUCAÇÃO, CIDADANIA E MEIO AMBIENTE
Profª. Dulce Maria Pereira
Tutoras: Maria de Fátima Silva e Neuirk Pereira
Acadêmica: Ana Dias dos Santos
Matrícula: 09.2.9607
Polo: Itanhém Bahia
Data: 04 de Fevereiro de 2013



ATIVIDADE ( 01)
TRABALHO INICIAL

Esta atividade está baseada nos textos EDUCAÇÃO AMBIENTAL,CIDADANIA E SUSTENTABILIDADEAutor: Pedro Jacobi, Gestão Ambiental- para
Pesquisa. Pensar o Ambiente: bases filosóficas
Para a educação ambiental e o vídeo de Edgar
Morim-Educação-Parte 2.






Novos enfoques para os problemas ambientais passaram a modificar oprograma educacional como resultado das preocupações e orientações formuladas pela Conferencia das nações Unidas sobre o Meio Ambiente Humano. Desde então, a Educação Ambiental passou a ser considerada como campo de ação pedagógico, adquirindo relevância e vigência internacional.
Infelizmente a forma como as sociedades predominantes promoveram o desenvolvimento, fizeram ciência edesenvolveram tecnologias, ( Leff, 1999), gerou o “mau desenvolvimento que, na prática tem se mostrado predatório, penoso e injusto. O progresso, entendido apenas com avanço técnico, material e crescimento econômico, esta sendo dentro de padrão de produção, de consumo, de acumulação e de vida insustentável”. Isto é, por meio de um domínio sobre a natureza, feito à custa de riscos ambientais locais eglobais.
Ulrich Bech identifica a sociedade de risco como uma segunda modernidade ou modernidade reflexiva, que emerge com a globalização, a individualização, a revolução de gênero, o subemprego e a difusão dos riscos globais.
Já os riscos atuais, caracterizam-se por ter consequências, como: os riscos ecológicos, químicos, nucleares e genéticos. E, como a sustentabilidade confronta com oparadigma da “sociedade de risco”, faz com que isso implica a necessidade de multiplicarem as práticas sociais baseadas no fortalecimento do direito ao acesso à informação e à educação ambiental em uma perspectiva integrada.
Por esta razão, é preciso educar levando em conta todos os aspectos envolvidos nessa formação de hábitos e atitudes que acontecem no dia-a-dia das pessoas. Por isso, aEducação Ambiental deve ser tratada como tema transversal, permeando todas as áreas que compõem o currículo escolar. E vista como um processo de permanente aprendizagem que valoriza as diversas formas de conhecimento e formar cidadãos com consciência local e planetária.
Ou seja, cabe destacar que a educação ambiental assume cada vez mais uma função transformadora, na qual a co-responsabilizaçãodos individuais torna-se um objetivo essencial para promover um novo tipo de desenvolvimento – o desenvolvimento sustentável.
Para Pádua e Tabanez (1998), “a educação ambiental propicia o aumento de conhecimentos, mudança de valores e aperfeiçoamento de habilidades, condições básicas para estimular maior integração e harmonia dos indivíduos com o meio ambiente”. Nesse sentido, a produção deconhecimento deve necessariamente contemplar as inter-relações do meio natural com o social, incluindo a analise dos determinantes do processo, papel dos diversos atores e as formas, e organização social que aumenta o poder das ações de um novo desenvolvimento, numa perspectiva que prioriza novo perfil de desenvolvimento com ênfase na sustentabilidade socioambiental.
Em outras palavras, aeducação ambiental é condição necessária para modificar um quadro de crescente degradação socioambiental, porém, ainda não é suficiente, o que, no dizer de Tamaio (20000), “mais uma ferramenta de mediação necessária entre culturas, comportamentos diferenciados e interesses de grupos sociais para a construção das transformações desejadas”. Neste caso, o educador tem a função mediar na construção de...
tracking img