Teorias do conhecimento

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3323 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Teorias da Administração

Ciências Contábeis

Curso: 1º Semestre

Vol. 1, Nº. 1, Ano 2011

Francilene S. de Souza Ra 3200491319
francilene2009@ig.com.br

Jeane Alves Gomes Ra 3239538444
jeane-gomes83@hotmail.com

Marcia da Silva Bertholi Ra 3203502858
marcia08@hotmail.com

Rafael Pires Ra 3219536913
pires.rafa@hotmail.com

Raimunda M. da SilvaRa 3201500648
rai.rms@ig.com.br




























Teorias do conhecimento




RESUMO

A avaliação da estratégia e competitividade com base em indicadores de desempenho econômico tem limitado o conceito à dimensão da eficiência operacional. Sob essa ótica, a competitividade seria derivada da excelência empresarial no desempenho de atividades que podemser econômica ou financeiramente mensuradas. Entretanto, encontram-se razões suficientes na literatura sobre teoria institucional para considerar que a competitividade de uma organização não depende apenas de fatores econômicos, mas também de uma conduta socialmente valorizada que garanta a sua legitimidade e sobrevivência no contexto ambiental. Assim, procurou-se identificar os fatores erespectivos valores subjacentes de competitividade, com o objetivo de verificar como a competitividade tem sido visualizada e como esse entendimento pode influenciar a adoção de estratégias organizacionais na busca por posicionamento competitivo.
Palavras-Chave: Estratégia organizacional; competitividade; ambiente; contexto de referência das organizações; teoria institucional.

abstract

Theevaluation of the strategy and competitiveness based on indicators of economic performance has limited the concept of the scale of operational efficiency. Under this view, competitiveness would be derived from the business excellence in the performance of activities that can be measured economically or financially. However, there are sufficient reasons in the literature on institutional theory toconsider the competitiveness of an organization depends not only on economic factors but also a socially valued conduct to ensure their legitimacy and survival in the environmental context. Thus, we sought to identify the factors and their underlying values ​​of competitiveness, in order to see how competitiveness has been viewed and how this understanding can influence the adoption of organizationalstrategies in the search for competitive positioning.

Key Words: Organizational strategy; competitiveness; the environment; reference context of organizations; institutional theory.

INTRODUÇÃO
As organizações precisam estar atentas às transformações ambientais. Desde o advento da noção da organização como sistema aberto esta assertiva tornou-se evidente. Quanto maior o nível decompetição no segmento do mercado em que a organização atua, mais decisivamente esta afirmação deve ser levada em conta. Assim é que mudanças ambientais de diferentes ordens - políticas e sociais, ambientais e tecnológicas, afetam os padrões de competitividade empresarial e precisam ser consideradas no processo de tomada de decisão estratégica em organizações. A competitividade ainda vem sendo tratadapredominantemente como eficiência de aspectos organizacionais. A ênfase atribuída à eficiência operacional das organizações tem ocasionado a compreensão da competitividade com base apenas em fatores relativos ao ambiente técnico. Sob essa ótica, a competitividade seria derivada da excelência empresarial no desempenho de atividades que podem ser econômica ou financeiramente mensuradas, paraacreditar que a competitividade de uma organização não depende apenas desses fatores, mas também de uma conduta socialmente valorizada e aceita que garanta a sua legitimidade e sobrevivência no ambiente em que atua. Só é possível compreender os problemas e as limitações das organizações na incessante busca por competitividade.
Conclui que grandes empresas, sobretudo as que se destacam no meio...
tracking img